Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Automóveis e Comerciais Leves | 17/09/2010 | 08h55

Acionistas da Fiat aprovam separação de unidades

Iveco e CNH vão constituir a Fiat Industrial.

Álvaro Campos, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Os acionistas aprovaram nesta quinta-feira a divisão do Grupo Fiat , liberando a unidade de automóveis para buscar estratégias próprias e alianças. O executivo-chefe, Sergio Marchionne, descreveu a iniciativa como um momento histórico: "A Fiat Auto finalmente pode escolher seu destino sem se preocupar com o impacto que isso teria na CNH e na Iveco".

Segundo Marchionne, não fazia mais sentido manter as diferentes unidades juntas, porque elas operam em diferentes mercados com diferentes ciclos. Pertencer a um conglomerado geralmente tornava difícil para a unidade automóveis (que tem marcas como Fiat, Alfa Romeo e Lancia) realizar acordos com parceiros, por causa das implicações que isso poderia ter nas outras divisões, afirmou ele.

Foi de Marchionne a decisão de formar uma parceria com a Chrysler e adquirir uma participação minoritária na montadora norte-americana, para proporcionar à Fiat economias de escala suficientes para sobreviver a uma crise na indústria automobilística no ano passado, causada pela desaceleração econômica.

Com a divisão a CNH (fabricantes de tratores e máquinas agrícolas) e a Iveco (caminhões e ônibus) formarão uma nova empresa chamada Fiat Industrial SpA. Essa unidade também vai incluir a produção de motores industriais e marítimos. A outra empresa, a Fiat SpA, ficará com as marcas automotivas e uma participação de 20% na Chrysler.

Uma vez concluída a separação, em 1º de janeiro de 2011, o plano é que as ações da Fiat Industrial sejam listadas na Bolsa de Milão dois dias depois. As ações da CNH já são negociadas nos EUA. A família Agnelli, fundadora da Fiat, detém uma participação controladora de 30,42% do conglomerado, através da holding Exor Spa. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Álvaro Campos, Agência Estado.



Tags: Grupo Fiat, Iveco, CNH, Fiat Industrial, Sergio Marchione.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência