Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Política e Legislação | 19/10/2010 | 11h10

Governo aumenta IOF para conter a alta do real

Imposto sobe de 4% para 6% sobre investimentos

Daniel Mello, da Agência Brasil

Daniel Mello, da Agência Brasil

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou duas medidas para conter a crescente valorização da moeda brasileira ante o dólar. O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) passou de 4% para 6% sobre investimentos de estrangeiros em renda fixa. O governo também aumentou de 0,38% para 6% a alíquota do IOF cobrado sobre a margem de garantia dos investimentos estrangeiros no mercado futuro.

Segundo Mantega, atuar sobre esse mercado é fundamental para conter a alta do real. A taxa de câmbio é formada fundamentalmente no mercado de derivativos. O capital especulativo de curto prazo será o que mais sofrerá com os aumentos das taxas, segundo o ministro. “Nós queremos diminuir o apetite, principalmente dos aplicadores de curto prazo”.

Mantega disse que não há garantias de que a desvalorização da moeda americana em relação à brasileira acabará. “Estamos atenuando o excesso de valorização”. Para o ministro, a medida anterior de aumentar o IOF de 2% para 4%, no dia 4 de outubro, sobre os investimentos estrangeiros, não foi ineficiente. Na avaliação dele, sem essa atitude, a valorização do real teria sido ainda maior.

Novas medidas para conter a alta do real não estão descartadas, de acordo com Mantega. “Temos que dosar o remédio de modo que ele não seja excessivo”, disse ao defender que as medidas em relação ao câmbio sejam graduais.

Mantega disse, no entanto, que uma solução definitiva para a “guerra cambial” passe por um acordo internacional para regular o tema. “Vamos ter que achar uma solução em conjunto”. Como medida adicional para conter a desvalorização do dólar, o governo vem comprando dólares no mercado à vista. A moeda norte-americana fechou o dia (segunda-feira, 18/10) cotada a R$ 1,666. E tem valorização de 4,42% no ano.



Tags: ministro da fazenda, dólar, IOF, Guido Mantega, renda fixa, investimentos, real, câmbio, derivativos, capital especulativo, guerra cambial.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência