Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Política e Legislação | 05/11/2010 | 18h30

Etiquetagem atingirá 73 modelos em 2011

Ideia é unificar etiquetas do Inmetro e do Ibama

Marcelo de Paula, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social



Marcelo de Paula

Não vai demorar muito para que os consumidores possam comprar seus veículos com base não só no preço, modelo e itens de série, mas também na eficiência de consumo, a exemplo do que já acontece com eletrodomésticos. O PBE Veicular (Programa Brasileiro de Etiquetagem), implantado pelo Inmetro em parceria com o Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural (Conpet), está em seu terceiro ano e já conta com a adesão voluntária de seis montadoras, que vão participar com a inclusão de 73 modelos em 104 versões.

O programa foi implantado em 2008 com 31 modelos e cinco montadoras. Como a participação é voluntária, elas ainda não são obrigadas a colar a etiqueta com informações sobre a eficiência do modelo exposto na concessionária. Os carros recebem classificação de “A” (mais eficiente) até “E” (menos eficiente), e são separados por categoria (popular, sedã médio, etc). Nesta terceira fase, o PBE contará com a participação da Ford, cujos modelos se juntam aos da Fiat, Kia, Volkswagen, Renault e Toyota.

Não há prazo definido para que o uso da etiqueta seja obrigatória. O que se pretende no momento é fazer uma revisão dos requisitos de avaliação da conformidade em 2011, nacionalizar a metodologia de ajuste de consumo e unificar o PBE Veicular com o programa Nota Verde, do Ibama, que aponta a eficiência na redução de emissões.

A expectativa é de que, ao se tornar comum nas revendas, a etiqueta mude os padrões de consumo, assim como acontece com eletrodomésticos. “Hoje de 70% a 80% das decisões de compras de produtos elétricos são tomadas com base na etiqueta. Acreditamos que isso seja replicado para o mercado de carros”, disse Fábio Ferreira Leal, pesquisador-tecnologista em Metrologia e Qualidade, do Inmetro, durante o seminário “Emissões Veiculares e Meio Ambiente”, promovido pela Anfavea nesta sexta-feira, 5, em São Paulo.

Segundo Leal, os ensaios para verificar o consumo dos veículos são rigorosos e envolvem testes em laboratório e em campo. “Estudamos a viabilidade técnica de implantar um PBE de pneus para verificar níveis de ruído, aderência em pista e impacto no consumo do veículo”, disse.



Tags: Inmetro, Ibama, PBE Veicular, Nota Verde, montadoras, carros.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência