Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Entidades | 18/11/2010 | 17h58

Presidente da CNI prega urgência nas reformas

Executivo tomou posse nesta quarta-feira, 17.

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

O presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade, defendeu a necessidade de um regime de urgência na adoção de reformas estruturais no governo Dilma Rousseff, vitimadas, segundo ele, “pelo mais nocivo corporativismo e pelo mais deletério fisiologismo”. A proposta de rapidez nas reformas tributária, trabalhista, previdenciária e política foi feita na solenidade de sua posse, na noite desta quarta-feira, 17.

“Pagamos um alto preço por postergar a realização das reformas estruturais no passado um pouco mais distante; pagamos preço elevado por fazê-las apenas parcialmente no passado recente; pagaremos um preço ainda mais alto se não as fizermos agora”, enfatizou Andrade para uma plateia de mais de mil convidados no Centro de Convenções Brasil XXI, incluindo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele alinhou quatro pilares fundamentais na agenda das reformas a ser cumprida no próximo governo: imposição de limites à expansão dos gastos correntes; revisão do sistema de vinculação de despesas; implantação de critérios de eficiência aos programas governamentais e adoção de um sistema previdenciário adequado à elevação da expectativa de vida da população.

O presidente da CNI apontou a reforma tributária como a principal prioridade, com o objetivo de desonerar completamente os investimentos e as exportações e simplificar e reduzir a burocracia do sistema tributário.

Ao passar o cargo a Robson Braga de Andrade, o ex-presidente da CNI Armando Monteiro Neto advertiu que a continuidade da valorização cambial restringe o crescimento da indústria e da economia, pois “mantém o custo do capital elevado e permite preços favorecidos aos produtos estrangeiros nos mercados internacionais, prejudicando nossas exportações”.



Tags: CNI, Dilma Rousseff, Lula, reforma tributária.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência