Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Motociclos | 07/12/2010 | 16h19

Venda de motos deve crescer 15,7% em 2010

Abraciclo aponta que mercado interno alcançará 1,82 mi.

Giovanna Riato, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Giovanna Riato, AB

A Abraciclo, associação dos fabricantes de motos, espera um avanço de 15,7% no mercado interno do setor em 2010, com mais de 1,82 milhão de unidades. Só em novembro foram vendidos 177 mil veículos no atacado, avanço de 9,2% sobre outubro. Os emplacamentos do mês somaram 158 mil, com evolução de 5,7% na comparação com o mês anterior.

A produção das fabricantes cresceu 18% sobre 2009, com 1,81 milhão de veículos saídos das linhas de montagem. As exportações avançaram 17,9% entre janeiro e novembro, com de 62 mil unidades. A expectativa é fechar o ano com 70 mil unidades vendidas no exterior.

O setor foi surpreendido pelo maior rigor para a liberação de crédito, anunciado pelo Banco Central no início deste mês, que determina 36 meses como o prazo máximo para financiamento e entrada mínima de 20% do valor do produto. “Ainda é cedo para saber o impacto da medida, mas certamente haverá um impacto sobre as vendas”, afirma Jaime Matsui, presidente da entidade.

Um dos possíveis efeitos colaterais da medida é o aumento da demanda por consórcios. Dados da Abraciclo apontam que, em 2004, 52% das vendas de duas rodas eram feitas nesta modalidade. Em 2010 o maior volume de negócios está em financiamentos, com 52%, enquanto28% do volume está concentrado em consórcios, 19% em pagamentos a vista e apenas 1% em operações com leasing. “Já tivemos antes situações de retração de crédito em que percebemos o aumento da busca por consórcios”, explica o presidente.

2011

A Abraciclo projeta um avanço de 9,5% no mercado interno no próximo ano, com 2 milhões de unidades. A produção deve crescer 13,3%, para 2,06 milhões de veículos. A retração poderá ser registrada nas exportações, com desaceleração de 14,3%, para cerca de 60 mil motos.

Uma das tendências do mercado para o próximo ano é o avanço dos modelos com motor flexível. Em 2009 as motos bicombustíveis alcançaram 12% de participação nas vendas. Este ano a presença cresceu para 18,5%. “Assim como aconteceu com os automóveis, o flex deve ganhar espaço gradativamente”, espera Moacyr Paes, diretor executivo da associação.

Foto: Jaime Matsui, presidente da Abraciclo.



Tags: Abraciclo, moto, motocicleta, venda, balanço, produção, exportação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência