Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Automóveis e Comerciais Leves | 29/12/2010 | 09h13

Marchionne sente-se em casa no Brasil

CEO do Grupo Fiat fala do ambiente seguro e promissor.

Automotive Business, com informações do Grupo Fiat

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Automotive Business, com informações do Grupo Fiat

Os investimentos na nova fábrica da Fiat no Brasil, de R$ 3 bilhões, fazem parte dos R$ 10 bilhões a serem aplicados pela corporação no Brasil, entre 2011 a 2014. Do total, R$ 7 bilhões destinam-se ao acréscimo de 150 mil veículos na capacidade de produção anual da planta de Betim, em Minas Gerais, que passará a 950 mil unidades/ano, além de desenvolvimento de novos produtos e tecnologias.

“O Brasil é hoje um dos lugares do mundo onde os investimentos encontram um dos ambientes mais seguros e promissores”, admitiu Marchionne, ressaltando que não é a primeira vez em que exprime essa opinião e que agora este é um fato reconhecido internacionalmente. Ele reafirmou a meta de superar a marca de 1 milhão de veículos vendidos no Brasil até 2014 e destacou que os laços entre a Fiat e o Brasil têm raízes mais fortes do que puramente os aspectos econômicos e comerciais.

“Crescemos como parte integrante do sistema brasileiro, compartilhando as dificuldades, os desafios e o sucesso”, disse ele em seu pronunciamento. “Tenho grande satisfação em perceber que a Fiat aqui é considerada como uma empresa do País, e posso assegurar que não há lugar no mundo onde também nós nos sintamos tanto em casa como no Brasil”, afirmou o principal executivo do grupo Fiat.



Tags: Grupo Fiat, Betim, Suape, investimentos automotivos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência