Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Importados | 07/01/2011 | 09h06

Importados devem atingir 22% em 2011

Anfavea diz que vendas de asiáticos não assusta.

Moreira e Silvana Mautone, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Moreira e Silvana Mautone, Agência Estado

A participação de importados no total das vendas de veículos no mercado doméstico deve crescer para 22% (média no ano) em 2011, ante 18,8% registrado em 2010, segundo o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini.

Questionado sobre o recente aumento das vendas de automóveis asiáticos no País, especificamente, Belini disse que "não assusta" desde que as regras sejam respeitadas. O executivo admitiu, no entanto, que o aumento da presença de importados já começa a afetar a rentabilidade das montadoras instaladas no Brasil.

Segundo dados da Anfavea, em 2008 os automóveis importados respondiam por 13,3% das vendas. Em 2009, esse porcentual subiu para 15,6%, chegando a 18,8% no ano passado. No último mês de dezembro o índice alcançou 21,7%.

Considerando os veículos importados e os exportados, o saldo em 2009 foi negativo em 121.000 unidades. Em 2010, esse saldo negativo cresceu e chegou a 158 mil unidades. Em 2008, o resultado tinha sido positivo em 193 mil unidades.

De acordo com Belini, em valores, a balança comercial do setor automotivo como um todo (incluindo autopeças) foi negativa em US$ 5,7 bilhões em 2010, valor maior que o de 2009, negativo em US$ 3,7 bilhões. Em 2008, o resultado havia sido positivo em US$ 2,4 bilhões.



Tags: Anfavea, Cledorvino Belini, Abeiva, importações.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência