Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Importados | 07/01/2011 | 14h48

Importadores da Abeiva crescem 144%

Falta de infraestrutura deve limitar expansão das vendas em 2011.

Giovanna Riato, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Giovanna Riato, AB

A Abeiva, associação dos importadores de veículos sem fábrica no Brasil, divulgou nesta sexta-feira, 7, um avanço de 144% do setor em 2010, para 105.858 unidades. Com a alta nas vendas, as empresas filiadas à entidade também avançaram em participação de mercado, saltando de 1,44% em 2009 para 3,18% no ano passado.

No entanto, “no segmento de veículos importados os maiores volumes continuam sendo comercializados por montadoras que também fabricam no Brasil”, aponta José Luiz Gandini, presidente da associação. Enquanto as empresas da Abeiva venderam 16,1% dos veículos importados para o Brasil, as montadoras associadas à Anfavea respondem por 83,8% do total de importações.

Considerando os volumes vendidos no atacado, a entidade comercializou 118.873 unidades em 2010. O número passa bem perto dos 119.543 veículos vendidos em 1995, recorde da entidade. “Estamos próximos mas temos que considerar que, naquele ano, o câmbio era mais favorável e a taxa de importação menor, de 20%”, explica o dirigente da entidade.

2011

Após o amplo crescimento em 2010, a Abeiva projeta uma diminuição do ritmo este ano. Gandini aponta que as duas principais dificuldades do setor serão a instabilidade do câmbio e a falta de infraestrutura logística. “Esperamos que o dólar fique em torno de R$ 1,90 no final de 2011, mas não há como prever com segurança. Também temos sérios problemas logísticos, com falta de navios, contêiner e carretas. Isso limita as nossas vendas”, analisa Gandini.

A expectativa da entidade é avançar 57% este ano e alcançar 165 mil unidades. A principal aposta está nas montadoras chinesas, que ainda estão em fase de chegada ao País e passam por um processo de expansão da rede de concessionárias. Caso se concretize, o volume representará uma participação de 4,4% no mercado de 3,69 milhões de unidades previsto pela entidade.



Tags: importação, veículo, carro, Abeiva, balanço, China. importador.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência