Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 10/01/2011 | 12h39

Salão de Detroit apresenta novidades

Evento pretende mostrar recuperação da indústria americana.

Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Agência Estado

Com resultado de vendas apontando para uma recuperação mais consistente, ainda que distante dos anos áureos, os Estados Unidos abrem nesta semana as portas do Salão Internacional do Automóvel, um dos mais importantes eventos do setor automobilístico mundial. Realizado em Detroit, cidade berço da indústria automobilística, o evento pretende mostrar que a indústria americana superou sua pior crise. Em 2009, quando General Motors (GM) e a Chrysler, dois ícones do setor, quase foram à falência, o mercado consumiu 10,4 milhões de veículos, o mais baixo volume em 27 anos.

Em 2010, foram vendidos 11,6 milhões de veículos, o primeiro crescimento desde 2005. Para 2011, as projeções apontam para cerca de 13 milhões de unidades, voltando assim aos patamares de 2008. Antes da crise, a média de vendas era de 16 milhões a 17 milhões de unidades, época em que os Estados Unidos eram o maior consumidor de carros do planeta, título agora ostentado pela China. “O tema central do Salão de Detroit e da própria indústria será a recuperação responsável”, define o presidente da GM América do Sul, Jaime Ardila.

O evento reúne as principais montadoras que apresentam entre 30 e 40 lançamentos, entre modelos que serão produzidos em diversas partes do mundo e os chamados carros conceito, que trazem as tendências em tecnologia e design para modelos futuros. Ao todo, serão mais de 700 carros em exposição, segundo os organizadores.

A Ford traz a terceira geração do Focus, a minivan C-Max e o novo Mustang GT. A Chrysler, agora associada à Fiat, terá a presença do minicarro 500 com motor 10% mais econômico que o antecessor. Apenas uma marca chinesa está no evento este ano, a BYD, que apresenta o utilitário híbrido S6DM e dois carros elétricos, um deles o e6 Premier. A Porsche voltou ao evento após três anos de ausência e promete um lançamento mundial, ainda mantido em segredo. Continuam ausentes Nissan, Suzuki, Land Rover e Ferrari. A Volkswagen traz o sedã NMS, substituto do Passat na América do Norte e a Mercedes-Benz a reestilização do Classe C e o Classe C Coupé. A Hyundai mostra o Veloster e o Curb e a Kia o KV7, minivan derivada do Soul. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Tags: Detroit, Estados Unidos, Salão do Automóvel, General Motors, Chrysler, Jaime Ardila, montadora, Ford, Fiat, BYD, Porsche, Nissan, Suzuki, Land Rover, Ferrari, Volkswagen, Mercedes-Benz, Hyundai, Kia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência