Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 08/02/2011 | 18h08

ArcelorMittal: prejuízo de US$ 780 mi no 4º tri

No mesmo período de 2009 perda foi de US$ 1 bilhão.

Danielle Chaves, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Danielle Chaves, Agência Estado

A siderúrgica ArcelorMittal registrou prejuízo líquido de US$ 780 milhões no quarto trimestre do ano passado, após apresentar perda de US$ 1,1 bilhão no mesmo período de 2009. O resultado, informou a empresa nesta terça-feira, 8, está ligado às perdas na divisão de aço inoxidável, que foi desmembrada e transformada em uma nova companhia, a Aperam, no mês passado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia caiu para US$ 1,9 bilhão, ante US$ 2,13 bilhões, na mesma base de comparação. Este resultado também ficou abaixo dos US$ 2,2 bilhões registrados no terceiro trimestre do ano passado. Uma pesquisa com analistas previa Ebitda de US$ 1,7 bilhão, enquanto a própria Arcelor esperava um valor entre US$ 1,5 bilhão e US$ 1,9 bilhão. Para o primeiro trimestre deste ano, a companhia calcula Ebitda entre US$ 2,0 bilhões e US$ 2,5 bilhões.

Os embarques de aço da Arcelor no quarto trimestre aumentaram para 21,1 milhões de toneladas, de 19,5 milhões de toneladas um ano antes. A taxa de utilização da capacidade caiu para 69%, ante índice de 71% no terceiro trimestre. A companhia prevê que o uso da capacidade suba para 76% no primeiro trimestre de 2011.

A Arcelor informou ainda que vai se concentrar no setor de mineração e começar a fazer relatórios sobre os resultados dessa divisão como um segmento separado do restante da companhia. Os planos são de gastar US$ 1,4 bilhão em mineração em 2011, dentro de um investimento total de US$ 5 bilhões no ano.

Em um movimento para aumentar sua autossuficiência em matérias-primas, a Arcelor continua tendo como meta 100 milhões de toneladas de produção própria de minério de ferro em 2015, o que não leva em conta a produção da recém-adquirida canadense Baffinland Iron Mines.

Sobre a demanda, o diretor-financeiro da siderúrgica, Aditya Mittal, afirmou que há riscos de um enfraquecimento no segundo semestre deste ano, como ocorreu em 2010. No entanto, a demanda geral em 2011 será maior que a do ano passado e acompanhada de um crescimento na produção, segundo o executivo. As informações são da Dow Jones.



Tags: ArcelorMittal, Aperam, aço, minério de ferro.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência