Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Marketing e Lançamentos | 02/03/2011 | 16h49

Salão de Genebra 2011

Fernando Calmon analisa as novidades do evento.

Fernando Calmon, especial para AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Fernando Calmon, especial para AB
De Genebra


É verdade que esta 81ª edição do Salão de Genebra não tem muitas novidades, mas surpresas sempre acontecem. Há coisas chocantes, como o preço do Opel Ampera – versão europeia do Chevrolet Volt – que com mais equipamentos em relação a sua contraparte americana (que também será vendida no mercado europeu) surpreendeu: quase US$ 60 mil. Assim, esse híbrido em série plugável em tomadas elétricas encontrará pouco compradores.

Também chocante, no sentido convencional da palavra, é o Ferrari FF, uma das mais aguardadas estreias mundiais na exposição suíça. Trata-se de um cupê de quatro lugares, tração nas quatros rodas (pela primeira vez na história da marca) e uma estranha terceira porta de um hatch convencional. Definitivamente, estilo estranho que foge dos padrões de um puro-sangue.

Como contraste, a rival de sempre Lamborghini apresentou o sucessor do Murcielago. O Aventador impressionou por suas linhas ousadas, mas também pela beleza ímpar. Ainda nesse campo dos carros esporte, porém alguns degraus abaixo, a Toyota exibiu o conceito FT-86 II, um cupê esporte desenvolvido em colaboração com a Subaru. O carro está praticamente pronto, foi desenhado na Europa e utilizará um motor de cilindros horizontais, marca registrada Subaru.

Em outro tipo de corrida – a dos lucros – os bons ventos continuam a soprar para o Grupo Volkswagen que superou os resultados financeiros da Ford em 2010. E em Genebra os lançamentos do grupo alemão continuam em ritmo quase frenético. O novo Tiguan herdou a identidade visual da Volkswagen (era um dos últimos ainda sem atualização); a Audi mostrou, ainda em conceito, como será o novo A3 (no caso, um novo tipo de carroceria de dois volumes e meio que alguns chamam de sedã); a nova identidade visual da subsidiária espanhola Seat causou ótima impressão com o conceito Ibx que antecipa o SUV compacto de uso predominantemente urbano.

Até mesmo Giorgetto Giugiaro mostrou o Go! (modelo compacto) e o Tex (cupê médio-compacto) como seus primeiros trabalhos de pré-criação, depois que a sua Italdesign foi adquirida no ano passado pela VW. A provável releitura modernizada da Kombi surgiu aqui com jeito de “agora vai”. Bulli, como está sendo chamado, é um modelo simpático e aparentemente mais viável do que a primeira tentativa de reviver modelos do passado há cerca de uma década, no embalo do New Beetle – a VW cogitou de uma New Komki, sem seguir adiante.

A Fiat mostrou o crossover Freemont que chegará ao Brasil ainda este ano, embora a fábrica de Betim ainda prefira ser discreta acerca do assunto, pois não houve (ainda) um anúncio oficial. Na realidade trata-se de um Dodge Journey com interior melhorado, painel e quadro de instrumentos todo novo e material de acabamento de boa qualidade, em especial os plásticos de toque suave que se estendem às laterais das quatro portas. O crossover será vendido nas versões de cinco e sete lugares, em toda a rede Fiat no Brasil, além da rede Chrysler.

Quanto ao Fiat 500 mexicano, o desejo do CEO mundial da Fiat, Sergio Marchionne, anunciado no recente Salão de Detroit, não passou mesmo de puro capricho. Não existe tempo hábil para concluir os testes finais e a homologação antes de meados deste ano, como sempre foi o plano da subsidiária mineira.

Já o carro-conceito Alfa Romeo 4C causou impacto. Terá apenas uma série especial a fim de demonstrar que o DNA da marca está vivo graças à tração traseira. Montado sobre um chassi tubular encomendado ao pequeno construtor italiano de carros de competição Dallara, indica que quando estrear em 2012 servirá como veículo de imagem com produção e torno de 1.000 unidades.

Entre os carros de interesse para o Brasil mostrados em Genebra está o novo Peugeot 308. O desenho evoluiu bastante, externa e internamente, e resta saber se o carro a ser produzido na Argentina será igual ao europeu, conforme a promessa recente do grupo francês. Conforme previsto, a versão definitiva do Cruze hatch estava em destaque no estande da Chevrolet sem surpresas em relação ao carro exibido no Salão de Paris, em outubro passado. A Mercedes-Benz fez a apresentação formal do sedã Classe C (em Detroit os jornalistas viram o carro em evento fora do Cobo Hall) com leve reestilização e interior melhorado, além de exibir pela primeira vez a versão cupê. Segundo Philipp Schiemer, diretor de Marketing, este e todos os Mercedes-Benz, no prazo máximo de três anos, estarão equipados de série com o sistema desliga-liga o motor para diminuir o consumo de combustível.



Tags: Salão de Genebra, Chevrolet, Volt, Opel, Ampera, Ferrari FF, Lamborghini, Subaru, Volkswagen, Ford.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência