Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 16/03/2011 | 17h38

International continuará a usar Cummins

Fabricante já fechou contrato para comprar motores ISM Euro 5 para caminhão 9800 feito em Caxias do Sul.

Pedro Kutney, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Pedro Kutney, AB

Com a retomada das operações de fabricação de caminhões no Brasil, via NC2 (joint venture entre Navistar e Caterpillar), era de se esperar que o caminhão 9800, fabricado nas instalações da Agrale em Caxias do Sul (RS), passasse a usar os motores feitos pela própria empresa – no caso, pela controlada MWM International. Mas não. O modelo continuará a usar, ao menos por mais alguns anos, o motor da concorrente Cummins, o ISM de 11 litros e 450 cavalos. Isso porque a fabricante de Guarulhos, SP, já fechou contrato para fornecer propulsores Euro 5 para uso nos 9800 a partir de 2012, conforme passa a exigir a legislação brasileira de controle de emissões veiculares.

A MWM International não fabrica ainda no Brasil motor do mesmo tamanho do ISM – o maior até agora é o MaxxForce de 9,3 litros e 367 cavalos. A empresa deverá fabricar propulsores maiores já a partir deste ano, mas sob licença para um cliente específico, a MAN. Também já usina em sua fábrica brasileira blocos de 11 e 13 litros que exporta para a Navistar/International nos Estados Unidos. Contudo, com a capacidade de produção no topo para atender aos diversos clientes internos e externos, a Navistar preferiu continuar comprando o motor da Cummins para o seu 9800 – que, segundo informações do fabricante, deverá inclusive ganhar um pouco mais de potência na versão Euro 5, crescendo para cerca de 465 cavalos, com o emprego do sistema SCR para enquadramento nos limites de emissões.

A retomada das vendas no mercado nacional do caminhão International 9800, desde o meio do ano passado, já afetou bastante positivamente os negócios da Cummins no Brasil. O segmento de motores para veículos pesados foi o que registrou maior crescimento porcentual de produção, passando de 4.109 unidades em 2009 para 7.703 em 2010, um avanço de 88%.

A International é de longe o maior e único cliente veicular do motor ISM da Cummins, com mais de 90% dos pedidos no País – o resto da produção vai para grupos geradores de eletricidade.




Tags: International, Cummins, motor, NC2, Navistar, Caterpillar, Agrale, MWM, MAN, caminhão, veículos comerciais.

Comentários

  • Claudinei Oliveira

    Ainda bem que o modelo 9800i vai continuar com os motores. Cummins porque o Mwm nao vale absolutamente nada Mwm nao tem capacidade de ter motor de homen serio nao !!!!! Um abraço

  • Marcos

    A MWM falhou no motor NGD 9,3l porque não adaptou o seu uso ao péssimo diesel brasileiro. Aliás isto também ocorreu com os motores caterpillar 6,6l que mataram os GMC, mas a MWM fabrica bons motores como os de 7,2 litros, os 229, o motor da S10 sprint....

  • paulo

    gosto do motor cummins ism 11 que e do internacional 9800 nao tem motor igual ele e muito economico mais quando c trata das unidades injetora a cummis deixa a desejar.tenho que cair na mao desses piratas que queren numa unidade recom 1200 reais e caminhao vira aquela porcaria.e aunica coisa que fica dificil continuar com a caminhao.porque compra unidade nova na cummins sem condiçoes.e lamentavel.eo que manda nesse motor e as unidades.c elas estiverem ruim o caminhao acelera sozinho,esquenta nao anda bebe ,falha vira uma porcaria o motor.;veja c ajuda nois os mais fracos a continuar com o motor cummins.isso e um pedido de socorro.,to com as unidades todas ruin.me ajudem por favor

  • Marcos

    Estou para comprar um Inter 9800 6x4 ano 2002 e estou um pouco receoso. Quando eu trabalhava na empresa este mesmo caminhão não tinha força e esquentava muito. Hoje o proprietário fez o motor por completo, trocou o modulo que importou novo dos estados unidos e fez cambio e embreagem. Caminhão fez tudo isso e foi colocado a venda. Confiariam comprar um caminhão desses?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência