Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 29/03/2011 | 08h21

Etanol é vantajoso só em Mato Grosso

Gasolina tem preço menor em 25 estados e no DF.

Eduardo Magossi, da Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Eduardo Magossi, da Agência Estado

Os preços de etanol seguem competitivos apenas nos postos de combustíveis do Estado de Mato Grosso em relação à gasolina, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas, referentes à semana terminada em 26 de março de 2011. Em 25 estados e no Distrito Federal, a gasolina está competitiva no bolso no consumidor.

No Estado de São Paulo, que concentra quase 60% do consumo de etanol, a gasolina aumentou sua competitividade na semana em relação ao etanol -- o preço médio está em R$ 2,57 por litro no Estado de São Paulo, o que torna o etanol hidratado competitivo na região até R$ 1,799. Na média da ANP, o preço em São Paulo ficou em R$ 2,118 por litro, 17,73% acima do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol. Na semana, os preços do etanol subiram 6,43% nos postos no Estado de São Paulo.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os estados e no Distrito Federal. Quando a relação aponta um valor entre 70,0% e 70,5%, é considerada indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível.

Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 82,41% do preço da gasolina (até 70% o etanol é competitivo). Em Goiás, a relação é de 76,29% e em Mato Grosso de 69,85%, o único Estado onde o etanol permanece competitivo. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Rio Grande do Sul (preço do etanol é 93,97% do valor da gasolina) e em Santa Catarina (+90,53%).

Preços

Os preços do etanol hidratado praticados nos postos brasileiros subiram em 24 estados e no Distrito Federal, e caíram em apenas dois, de acordo com dados coletados pela Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na semana terminada em 26 de março de 2011. Os preços caíram no Acre e em Roraima.

A maior alta foi registrada no Distrito Federal, de 9,2%, seguido por Paraná, com 6,69%, Santa Catarina com 6,62% e São Paulo com 6,43%. A maior queda foi verificada no Acre, com 1,03%. O preço médio em São Paulo ficou em R$ 2,118 por litro ante R$ 1,99 na semana anterior. No Paraná, o preço médio ficou em R$ 2,166 (R$ 2,030 na semana anterior).

Na média de preços do Brasil, a gasolina segue mais competitiva que o etanol. Segundo a ANP, na média do Brasil, o preço do etanol ficou em R$ 2,194 na semana, ante R$ 2,066 registrada na semana anterior. Em relação à média do preço da gasolina no País, que foi de R$ 2,677 por litro, o preço do etanol é competitivo até R$ 1,8739 por litro, o que confere maior competitividade à gasolina.

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,899 por litro, nos estados de Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Sergipe. O preço máximo foi de R$ 2,899 por litro registrado no Rio Grande do Sul. Na média de preços, o menor preço médio foi R$ 2,012 por litro, registrado em Pernambuco, e o maior preço médio foi registrado no Acre, a R$ 2,464 por litro.



Tags: ANP, Combustíveis, etanol, gasolina, postos de combustível.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência