Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen pagará US$ 15 bilhões por dieselgate nos EUA

Internacional | 28/06/2016 | 13h00

Volkswagen pagará US$ 15 bilhões por dieselgate nos EUA

Fraude no controle de emissões afetou 475 mil veículos no país

REDAÇÃO AB

Após nove meses de negociação, enfim o Grupo Volkswagen entrou em acordo com autoridades dos Estados Unidos sobre como vai reparar a fraude no controle de emissões dos carros a diesel vendidos ali. O problema, revelado em setembro de 2015, ficou conhecido como dieselgate e afeta 475 mil licenciados no país e total de 11 milhões de unidades em todo o mundo. A trapaça custará US$ 14,7 bilhões a montadora somente no mercado norte-americano.

Do total, US$ 10,3 bilhões cobrirão a recompra dos veículos afetados, com multas adicionais que serão pagas aos donos dos veículos em valor que varia entre US$ 5,1 mil e US$ 10 mil de acordo com o preço que o automóvel tinha antes de o dieselgate ser revelado.

Caso o cliente prefira não vender seu carro de volta à Volkswagen, ele poderá definir que a companhia conserte o veículo para que ele passe a atender ao limite de emissões. Caso fique com esta alternativa, o consumidor estará ciente de que o reparo pode reduzir a potência do motor.

A montadora também pagará compensações aos consumidores que tinham carros envolvidos no dieselgate, mas venderam após o escândalo ser revelado. Neste caso, a multa será metade do valor da destinada aos clientes que ainda têm o automóvel.

Além do valor destinado às pessoas que compraram os carros, a empresa pagará ainda US$ 2,7 bilhões a um fundo da EPA, agência de proteção ambiental dos Estados Unidos, como penalidade pelo dano ao meio ambiente causado pelos carros fraudados. A companhia também se compromete a investir US$ 2 bilhões em projetos e na promoção de veículos zero emissão no país. O acordo ainda está sujeito à aprovação final das autoridades dos Estados Unidos.

O acordo da empresa nos Estados Unidos ainda não cobre todo o impacto do escândalo. A proposta só envolve os carros com motores 2.0 TDI. Falta definir compensações para 85 mil veículos das marcas Porsche, Audi e Volkswagen equipados com motores 3.0 adulterados e vendidos no País. Ao focar apenas nos consumidores, as compensações também deixam de fora investidores, que devem cobrar a empresa pelo problema.

CONTA NÃO PARA DE SUBIR

Resolvida essa etapa, o Grupo Volkswagen terá de se empenhar para remediar os outros 10,5 milhões de carros com controle de emissões adulterado vendidos fora dos Estados Unidos, a maioria deles na Europa. Autoridades do continente já declararam que vão exigir da empresa compensações equivalentes às oferecidas nos Estados Unidos. O mesmo acontece com os consumidores afetados, que vão cobrar da empresa compensações equivalentes às oferecidas aos clientes norte-americanos.

Em uma conta simples, se a companhia tiver de recomprar os automóveis e pagar multas do mesmo valor das destinadas ao mercado norte-americano em todos os países afetados pelo dieselgate, a conta chegaria à absurda cifra de US$ 308 bilhões. O montante é superior ao valor de mercado do Grupo Volkswagen, que não passa de US$ 100 bilhões.



Tags: Volkswagen, dieselgate, multa, Estados Unidos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência