NOTÍCIAS
09/08/2017 | 17h05

Balanço

Lucro da Fras-le aumenta 22% no 1º semestre

Ganhos da companhia atingem R$ 37,8 milhões no período


REDAÇÃO AB

O lucro líquido da Fras-le aumentou 22,7% no primeiro semestre ao atingir os R$ 37,8 milhões contra os R$ 30,8 milhões apurados em igual período do ano passado, informa em balanço divulgado na quarta-feira, 9. A margem líquida fechou em 9,6%, alta de 2,3 pontos porcentuais sobre o resultado de um ano antes, que foi de 7,3%.

Este foi comparativamente o único índice positivo entre os principais resultados do balanço da Fras-le, que pertence à divisão de autopeças do conglomerado Randon. A receita líquida, que é a soma dos faturamentos do mercado interno e externo, fechou a primeira metade deste ano com queda de 6,9%, para 392,4 milhões ante os R$ 421,4 milhões do ano anterior. No mercado interno, a empresa viu seus ganhos aumentarem 6,6%, para R$ 188,8 milhões, enquanto que no mercado externo, a receita líquida diminuiu 16,7%, para R$ 203,6 milhões.

“Os negócios da Fras-le têm projeção global e as variáveis e particularidades de cada mercado são desafios constantes na condução da companhia”, afirma o diretor-presidente Sérgio de Carvalho.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos e depreciação de ativos) também reduziu sua representação, passando de R$ 85,9 milhões para R$ 48,2 milhões, uma redução de quase 44%. Com isto, a margem Ebitda fechou em 7,6% contra 15,6% de um ano antes. O lucro bruto chegou a R$ 96 milhões, retração de 27,6%, enquanto o lucro operacional caiu mais da metade, de R$ 65,8 milhões para R$ 29,8 milhões, queda de 54,8%.

Por sua vez, as exportações recuaram 9,3% no primeiro semestre no comparativo anual, para US$ 60,2 milhões.

Contudo, a empresa mantém o otimismo: embora o lucro esteja menor na comparação anual, ainda assim indica cenário favorável. Em seu relatório, a Fras-le destaca que alguns sinais podem reforçar as expectativas de estabilização do mercado, como a nova previsão das exportações para o ano feita pela Anfavea, que estão caminhando para um novo recorde (leia aqui), o Banco Central, com perspectiva de retomada gradual da atividade econômica, mantendo o crescimento do PIB em 0,5% ao ano, da mesma forma que o Comitê de Política Monetária tende a continuar a baixar a taxa básica de juros Selic, hoje em 9,25%.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.