NOTÍCIAS
09/10/2017 | 22h55

Indústria

Qualidade no Brasil ainda esbarra em ensino ruim

Trabalhador tem dificuldade de leitura e mal sabe as quatro operações


MÁRIO CURCIO, AB

A partir da esq.: Neri (Bosch), Mateus (Schaeffler), Gonçales (Scania) e Schwarzwald (FCA). Foto: Luis Prado
O ensino ruim ainda tem um impacto negativo na qualidade e na produção de veículos e autopeças no Brasil. A constatação foi feita por fabricantes do setor presentes no 5º Fórum IQA de Qualidade Automotiva, realizado em 9 de outubro no Milenium Centro de Convenções.

“O pior entrave no Brasil é a educação fundamental. É difícil capacitar alguém que tem dificuldade de escrever e mal sabe as quatro operações básicas”, afirma o diretor geral da Schaeffler, Flávio Mateus.

“O País já viveu inúmeras dificuldades anteriormente. Elas podem passar pela tecnologia, mas muitas vezes esbarram na capacitação da mão de obra”, lamenta o gerente de qualidade da Scania, Celso Gonçales.

“As fábricas estão preparadas (para produzir e exportar), os fornecedores também, a questão está mesmo nas pessoas”, reforça o diretor de qualidade da FCA Fiat Chrysler, Richard Schwarzwald.

Ao lado do gerente de qualidade corporativa da Bosch, Bruno Neri, os executivos debateram no 5º Fórum questões ligadas à qualidade sob o tema “A visão local e no exterior e os fornecedores nacionais”.

Mediado por Ingo Pelikan, presidente do IQA, o painel também abordou a necessidade de exportar. Todos concordaram que a indústria nacional está preparada para enviar seus produtos e componentes ao exterior.

“Hoje, 70% do que produzimos é exportado. Resolvemos investir nas oportunidades. Com isso conseguimos números de produção semelhantes aos de anos recordes”, afirma Gonçales.

“Um grande entrave no Brasil ainda são as condições macroeconômicas, pois 30% do que exportamos vai para a Argentina e parte disso volta dentro de automóveis”, lembra Neri, da Bosch. Ele ressalta também que o déficit na balança comercial de autopeças está mais alto em 2017 que em igual período do ano passado (veja aqui).

Assista à entrevista com Ingo Pelikan, presidente do IQA:


Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.