Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mototaxista já pode comprar seu ganha-pão pelo Finame
Linha de crédito do BNDES para mototaxistas permite a compra de modelos fabricados no Brasil

Crédito | 08/11/2018 | 18h55

Mototaxista já pode comprar seu ganha-pão pelo Finame

Linha de crédito do BNDES está disponível em vários bancos, inclusive de montadoras

REDAÇÃO AB

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai permitir aos mototaxistas o financiamento de motos nacionais pelo Finame – BK Aquisição e Comercialização. As motocicletas entraram para a lista de equipamentos de Fornecedores Informatizado (CFI), que reúne máquinas e equipamentos com índice de nacionalização passível de venda a prazo pelo banco.

Os empresários do mototáxi poderão obter crédito aquisição dos veículos por intermédio de mais de 50 agentes financeiros credenciados pelo BNDES, entre eles bancos de montadoras, bancos públicos e privados, de cooperativas, cooperativas de crédito e agências de fomento. Para ver a lista completa, clique aqui.

Segundo o BNDES, os custos dos financiamentos pelo Finame – BK Aquisição e Comercialização serão: taxa de juros TLP ou Selic, mais 1,42% de remuneração do BNDES, mais a taxa de repasse a ser negociada entre o cliente e o agente financeiro credenciado. Utilizando por referência as operações Finame com microempresas, a taxa final é de aproximadamente 1,33% ao mês (17,16% ao ano).

Além do Finame, o Cartão BNDES permanece como opção para a compra de motos e equipamentos por empreendedores. O cartão é exclusivo para micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) e empresários individuais, inclusive MEIs. Para saber mais, acesse www.cartaobndes.gov.br.



Tags: Finame, BNDES, mototaxistas, mototáxi, motos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência