Automotive Business
  
News Mobility Now

Opinião | Paulo Braga |

Ver todas as opiniões
Paulo Braga

27/04/2021

Eventos automotivos digitais serão a tônica

Entenda como os tradicionais eventos presenciais estão se transformando em virtuais ou híbridos


Automotive Business Experience: como fazer a transição do físico para o virtual

Fortemente impactados pela pandemia, feiras e eventos empresariais presenciais estão sendo reinventados, com a estruturação de iniciativas online e, em casos específicos, de empreendimentos híbridos. Para especialistas em eventos do setor, esperam-se iniciativas renovadas, com novos conceitos e muita imaginação para evitar formatos já desgastados e custos elevados.

Novas definições no calendário de feiras e eventos empresariais de porte se estendem a boa parte das 1.858 realizações que estão este ano no radar da publicação Feiras do Brasil (www.feirasdobrasil.com.br). “As pessoas aprenderam a consumir eventos online e gostaram da experiência”, declarou a Automotive Business o editor-chefe da publicação Gustavo Chaves, assegurando que estará em teste nessas iniciativas o formato híbrido, combinando os aspectos presencial e digital.

A FÓRMULA DE AUTOMOTIVE BUSINESS



Automotive Business já definiu o rumo dos seus eventos online para este ano, culminando com o evento ABPlanNear, juntamente com o ABPlanNext, AB Diversidade e ABX – Automotive Business Experience, no segundo semestre. Todas essas iniciativas repetem a fórmula já vencedora do ABPlanNear, realizado em março, reunindo lives interativas, masterclasses e uma grande quantidade de conteúdos multiformatos de apoio para o planejamento na forma de podcasts, infográficos, ebooks e vídeos. “Esse tem sido nosso diferencial – oferecer suporte aos participantes com materiais atrativos e de valor”, explica Paula Braga, CEO de Automotive Business. O ABX trará também oportunidade de networking e fomento de negócios, além de experiências como gamefication e ações diferenciadas oferecidas pelas marcas.

Paula reforça a ideia de proporcionar o networking entre os participantes graças aos novos softwares disponíveis, muitos deles customizáveis para atender o interesse de diferentes profissionais.

“Foi-se o tempo em que os eventos captavam participantes por telemarketing, fax e mala-direta. Hoje tudo isso foi substituído por portais que trazem todo tipo de informação sobre eventos empresariais e ações em redes sociais. O networking online tem evoluído bastante, possibilitando a comunicação direta entre os inscritos durante e depois dos eventos”, esclarece Paula Braga.



A ESTRATÉGIA DA REED



Como ficará o Salão do Automóvel, promovido pela Reed, possivelmente em novembro de 2022, ainda sob o efeito da pandemia? Para especialistas em eventos do setor, deverá ser um evento renovado. Nos bastidores da Anfavea, a entidades dos fabricantes de veículos, muito já se discutiu sobre o tema, que permanecerá aberto a debate por bastante tempo. Nem mesmo a possível transferência do evento do São Paulo Expo para o Autódromo de Interlagos, em campo aberto e espaço adequado para test drive, é motivo de unanimidade entre os interessados.

Além do Salão do Automóvel, a Reed organiza a Automec, a Fenatran e o evento Duas Rodas. A Automec (Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços), que está mais ligada aos negócios do Sindipeças, a entidade dos fabricantes de autopeças, está marcada para 9 a 13 de novembro, no Expo Center Norte, em São Paulo. O evento é considerado o maior do setor de autopeças na América Latina e ocorre a cada dois anos. Sua última edição ocorreu em abril de 2019, quando registrou público de 75 mil visitantes e cerca de R$ 77 milhões em negócios. Ainda em gestação está a Fenatran 2021 (Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga), de 18 a 22 de outubro, no São Paulo Expo, que já conquistou mais de uma centena de expositores.

EVENTOS HÍBRIDOS



A Reed Exhibitions definiu suas estratégias na área de eventos para enfrentar a pandemia. As 10 principais iniciativas nesse campo, voltadas para mobilidade, autopeças e novos setores, como energia, segurança e materiais, passam a ser encaradas como produtos híbridos, com uma parte presencial e outra digital. Luiz Bellini, diretor de portfólio da empresa, explica que vem trabalhando nessa nova fórmula desde o ano passado, quando não foram realizados eventos, e neste início de ano.

“Investimos bastante em soluções digitais, que vão conviver com eventos presenciais. Assim, o digital não substitui o aspecto presencial”, enfatiza Luiz Bellini.



Ele admite que o momento é difícil no Brasil, mas revela que países como Estados Unidos e China já caminham na direção dos eventos híbridos. “Aqui no Brasil as feiras continuam existindo no seu formato tradicional, superposto a um grande estúdio de transmissão digital”, esclarece Bellini. A Reed criou o Link Fenatran, plataforma que oferecerá conteúdo sobre a mobilidade de transporte, com exposição virtual dos produtos das marcas, recomendação personalizada entre expositores e compradores e promoção de reuniões de negócios entre os parceiros interessados. “A plataforma Link concentrará uma série de eventos e iniciativas digitais que estamos chamando de rota digital, que começa em maio e vai até outubro, nesta primeira etapa”, explica.

O PROGRAMA DA SAE BRASIL



A SAE Brasil classifica-se como uma criadora de conhecimentos que, por intermédio de seus voluntários (organizados em comissões e mentorias), os dissemina por meios eletrônicos e eventos presenciais há quase 30 anos.

“A pandemia nos trouxe muitas incertezas, mas somente nos obrigou a direcionar os eventos para os meios digitais, pois a geração de conteúdos e os anseios pelo conhecimento não cessaram”, pondera Ronaldo Bianchini, gerente geral da entidade.



Em abril de 2020 a entidade dos engenheiros da mobilidade iniciou a realização de lives com a adaptação dos conteúdos que eram abordados nos cursos abertos e que passaram a ser oferecidos somente por canais digitais – visto que já havia utilizado essa modalidade hibrida no passado –, criando o novo para alguns e ceifando o tradicional “cara a cara”. O curso puro digital decolou bem e se mantém até hoje, porém os cursos in company não obtiveram a mesma receptividade.

Para contornar essa dificuldade foi formada uma comissão de digitalização que criou novos produtos como o Talks e o Smart Traks, com duração de uma a duas horas, resultando em maior simplicidade na realização e transmissão de conhecimentos, e atraindo empresas a este formato.

“Em paralelo às nossas ações, muitas empresas desenvolveram plataformas para eventos digitais com maior ou menor interatividade entre os participantes, porém o conteúdo tem sido o fator diferenciador. Na plataforma digital os nossos simpósios e o congresso, que teve a sua nomenclatura alterada para webforum, demonstraram que são ótimas alternativas para este período de restrições presenciais”, explica Bianchini.

Seguindo a mesma orientação, os comitês dos programas estudantis transformaram em virtuais as provas de apresentação de projetos e business nas competições de 2020 e 2021, mas as provas que necessitam da apresentação dos projetos físicos para a sua realização somente serão efetuadas após ampla vacinação, as devidas liberações sanitárias federais, estaduais e municipais e a definição de locais específicos para serem executadas. “As adaptações foram rápidas, mas sempre focadas em ajustes ou inovações necessárias para manter os participantes interessados”, resume o gerente geral da SAE Brasil.

O ROTEIRO DE EVENTOS DA AEA



Anderson Suzuki, diretor de comunicação e eventos da AEA – Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, entidade sem fins lucrativos e com 80 empresas associadas, resume: os eventos da entidade agora são todos online, incluindo o carro-chefe Simea – Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva, que teve a presença virtual de 1.050 participantes em 17 e 18 de março.

“O Simea foi um empreendimento com resultado surpreendente, porque atraiu uma parcela significativa de 50% de profissionais do exterior, um quadro que seria impensável se o evento tivesse sido presencial”, esclarece Suzuki.



Realizado online pela primeira vez, o simpósio teve dois painéis de debate, uma palestra com keynote e reuniu seis palestrantes internacionais no programa. Em paralelo com as sessões online ocorreu a apresentação de 60 papers técnicos em salas separadas, com quatro apresentações simultâneas de 20 minutos, com mais 10 minutos para perguntas e respostas. “A maior parte da receita desse evento, assim como acontece em praticamente todos nossos outros eventos, provém dos patrocínios”, pontua Suzuki.

O portfólio das atividades da AEA inclui a Live AEA Digital, mensal, com assuntos atuais sobre mobilidade e duração de uma hora e meia; cinco seminários, em meio período; Prêmio de Meio Ambiente, que terá uma hora de duração no dia 10 de junho; e workshops de duas horas, com dois ou três palestrantes, seguidos de mesa redonda virtual; e cursos online com duração de um ou dois dias completos e com forte conteúdo técnico.

O CALENDÁRIO DO IQA



Alexandre Xavier, superintendente do IQA – Instituto da Qualidade Automotiva, explica que a entidade organiza três tipos de eventos. O principal, que é o Fórum IQA (anual), está programado para novembro.

As palestras e eventos menores estão sendo realizados remotamente, em formato de webinar. Aumentou o número dessas iniciativas em comparação ao que era desenvolvido presencialmente antes de março de 2020.

Já os treinamentos foram convertidos para versões remotas no primeiro semestre de 2020 e hoje em dia acontecem em versões à distância e presenciais – essas últimas seguindo protocolos rígidos alinhados com as autoridades de saúde (inclusive a interrupção nas fases que não os permitem).

Segundo Xavier, os protocolos nas edições presenciais descritas acima vão além dos protocolos de autoridades, obedecendo os critérios definidos para o setor automotivo pelo IQA no Programa AutoRetorno, em parceria com o Hospital Sírio-Libanês.

OS EVENTOS DO SINDIPEÇAS



“Desde abril de 2020, com a pandemia de Covid-19 já instalada em nosso País, o Sindipeças tem realizado numerosos eventos e cursos, abertos à participação virtual de todos os associados. As atividades da entidade, para dar suporte às 500 empresas que representa, em vários Estados, ficaram mais intensas. E a facilidade da participação a distância fez aumentar a quantidade de participantes de nossas ações”, reporta Helena Coelho, assessora de comunicação do Sindipeças, a entidade dos fabricantes de autopeças.

Entre abril do ano passado e abril deste ano foram realizados 78 cursos on-line ao vivo, alguns in company, e 28 webinars do Instituto Sindipeças de Educação Corporativa; três rodadas de negócios com importadores da Rússia e do Chile e com comerciais exportadoras; quatro webinars (outros webinars e rodadas de negócios já estão agendados para maio), por parte do projeto Brasil Auto Parts, parceria do Sindipeças com a Apex-Brasil; webinar sobre linhas de financiamento do BNDES; encontros com presidentes de montadoras; encontro com o presidente do Sindipeças; 13 webinars da área de Inovação do Sindipeças (Inova Sindipeças); reunião com entidades da cadeia do aço; dois webinars de relações trabalhistas; webinar sobre o mercado de reposição; o 16º Fórum de Sustentabilidade do Sindipeças e o 2º Encontro da Indústria de Autopeças, com 538 participantes.

Além disso, as reuniões dos vários comitês técnicos do Sindipeças, as assembleias e as reuniões de diretoria, também on-line, seguiram seu calendário habitual. “Nada foi interrompido. Ao contrário, os desafios fizeram aumentar a necessidade de encontros e discussões”, afirma Helena Coelho.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now