Audi abre centro de peças e assistência em Jundiaí

Local fica próximo ao aeroporto de Viracopos e de importantes rodovias

Por MÁRIO CURCIO, AB | De Jundiaí (SP)
  • 28/08/2012 - 19:20
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    A Audi inaugurou nesta terça-feira, 28, seu Centro de Distribuição de Peças e Competência Tecnológica. As instalações ficam em Jundiaí (SP), têm 3,4 mil metros quadrados e 20 mil itens em estoque. “De cada 100 pedidos, temos 95 de bate-pronto”, afirma o diretor de pós-venda, Marcel Yoshida. Dos itens estocados, o executivo garante entrega no tempo máximo de 72 horas em qualquer ponto do Brasil.

    “A estrutura anterior (na Lapa, bairro da capital paulista) não comportava mais a demanda e foi desativada”, diz o diretor de vendas e marketing, Leandro Radomile, que não revelou o valor investido nas novas instalações. O local emprega 20 pessoas e foi escolhido pela proximidade do aeroporto de Viracopos e pelo rápido acesso às rodovias Anhanguera, Bandeirantes e suas interligações.

    “A Audi quer se tornar líder entre as marcas premium até 2015 também no Brasil. Para isso é preciso ser líder também no pós-venda”, diz Radomile. Além do estoque de componentes, o centro tem duas salas para aulas teóricas com capacidade para 25 pessoas cada, uma área de oficina com ferramentas e dois elevadores, um deles universal e outro da marca Beissbart, capaz de promover alinhamento de rodas, dos faróis, do sistema Night Vision e da câmera traseira, por exemplo.

    Há também um espaço para treinamento de vendedores de automóveis e consultores de serviços. “Neste local serão avaliados o comportamento, atendimento e postura desses profissionais, fatores importantes para uma marca premium”, afirma Yoshida.

    Entre as peças estocadas estão os itens de carroceria com substituição mais frequente como para-choques, para-lamas e portas. Filtros e itens de desgaste como pastilhas de freio também fazem parte do estoque. “Também há pneus, mas neste caso temos também acordos com fabricantes como Michelin, Pirelli e Bridgestone”, exemplifica Yoshida.