Automotive Business explica o Rota 2030

Desde 2017, o palestrante e consultor Paulo Cardamone dá suporte ao MDIC na elaboração final do Rota 2030

Por REDAÇÃO AB
  • 24/07/2018 - 12:02
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    Concebido inicialmente para atender o pessoal que prepara o budget e estrutura os conceitos estratégicos a serem desenvolvidos em 2019, o workshop Planejamento Automotivo (27 de agosto no Hotel Sheraton WTC, em São Paulo) estendeu sua agenda para incluir detalhes importantes do Rota 2030, programa de política industrial cujas bases foram lançadas recentemente por medida provisória do governo. O conjunto de regras, diretrizes, incentivos e metas contidas no Rota 2030 valerá pelos próximos 15 anos, com três ciclos e revisões a cada cinco anos.

    Paulo Cardamone, chief strategy officer da Bright Consulting, escalado para explicar o alcance e o impacto do Rota 2030, conhece como ninguém o dia a dia das montadoras e fornecedores no setor e dá suporte a clientes de sua consultoria com foco em planejamento estratégico relativo à manufatura de veículos, powertrain e cadeia de suprimentos.

    Cardamone tem servido desde 2010 o governo brasileiro no desenvolvimento de recomendações para a melhoria da competitividade do setor automotivo, incluindo a legislação de eficiência energética e segurança para veículos leves. Na Bright Consulting, é responsável por projetos de consultoria relacionados a cenários de futuro que permitem analisar em diferentes contextos as profundas transformações por que passa a indústria automobilística. Desde dezembro de 2017 dá suporte ao MDIC e seus legisladores na elaboração final do programa Rota 2030.

    O Rota 2030 estará em pauta durante o workshop Planejamento Automotivo 2019 também em outras palestras, como a do presidente da Anfavea, Antonio Megale, a do Sindipeças, Dan Ioschpe, e nos debates com Pablo Di Si, presidente da Volkswagen do Brasil, e Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil.