BMW reúne lançamentos da divisão M em Interlagos

Ao centro, o cupê M850i, com seu motor V8 de 530 cv e desempenho impressionante no circuito de Interlagos

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 12/08/2019 - 16:03
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 5 minutos de leitura

    Para bater o recorde de vendas no Brasil de seus modelos de alto desempenho, obtido em 2015 (802 unidades), a BMW apresentou quatro carros de sua divisão M de uma só vez e num lugar onde se respira velocidade, o Autódromo de Interlagos. As potências somadas chegam a 1.686 cavalos. A montadora preparou para o fim de semana de 10 e 11 de agosto o M Festival, onde reuniu clientes potenciais e concessionários para conhecer estes e outros modelos M à venda no País.

    A reportagem a seguir começa com o mais potente dos quatro, o M850i xDrive cupê, com motor 4.4 V8 de 530 cavalos. Colocar um capacete é rotina para quem anda de moto todos os dias como este jornalista que escreve a vocês, mas usá-lo dentro de um carro traz a sensação de que algo muito bom vai acontecer.

    Na Curva do Lago, a primeira feita com vontade no test drive, a traseira ameaça soltar, mas um pequeno contraesterço e uma aliviada no pé direito já apontam de novo a dianteira para a próxima curva, e outra, e outra. As zebras passam rápido debaixo dos retrovisores.

    A Subida dos Boxes entregaria um motor sem graça equipando um carro de 1.890 quilos, mas não é o caso deste cupê, que logo chega à Reta dos Boxes. A arquibancada sem plateia permite errar, antecipar a desaceleração, a freada e fazer o S do Senna sem pressão, muito mais como um tiozão andando com seu brinquedo importado do que como piloto. O câmbio é automático de oito velocidades e as trocas de marcha podem ser feitas por borboletas atrás do volante, como em todos os outros desta reportagem.

    Voltando à pista, o carro entra na Reta Oposta, pedindo aceleração e marcha atrás de marcha. De acordo com a BMW, o M850i xDrive cupê acelera de zero a 100 km/h em 3,7 segundos e tem velocidade máxima limitada em 250 km/h. Grande, ele mede 4,85 metros e tem um bom porta-malas para 420 litros.

    A lista de itens de conforto inclui bancos dianteiros com ajustes elétricos, ventilação e aquecimento. O ar-condicionado automático tem duas zonas distintas de temperatura. Entre as tecnologias há assistente de estacionamento e suspensões autoajustáveis. E como todos os outros modelos desta reportagem, ele traz head-up display, que projeta no para-brisa informações como velocidade do carro e rotações do motor.


    M850i vai de zero a 100 km/h em 3,7 segundos. Tem suspensões autoajustáveis e assistente de estacionamento

    Z4 M40i, CONVERSÍVEL BOA-PINTA


    O Z4 M40i é outro desses esportivos que a gente olha por fora, por dentro e não se cansa de admirar. Mais compacto que o M850i, ele mede 4,32 metros. A potência é de 340 cv. O motor é um 3.0 de seis-cilindros em linha e a transmissão também é automática de oito marchas.

    Controlar o conversível na pista é um pouco mais fácil do que o cupê, já que ele é menor, mas ainda assim é potente o bastante para quem pretende baixar a capota e aproveitar o dia, seja sozinho, seja bem ou mal-acompanhado. Em Interlagos fica fácil fazer a sequência de curvas do miolo porque, além da estabilidade excepcional, seus bancos seguram muito bem o corpo.

    A cada volta sobe a empolgação com a velocidade e também com o comportamento dinâmico desses carros. Segundo a BMW, a distribuição de peso do Z4 M40i é quase perfeita, com 50,8% no eixo dianteiro e 49,2% no traseiro, daí o equilíbrio em curvas.

    O conversível acelera de zero a 100 km/h em 4,6 segundos e também tem velocidade máxima limitada em 250 km/h. A lista de equipamentos inclui retrovisores externos com rebatimento elétrico, bancos M Sport com ajustes elétricos e regulagem lombar para motorista e passageiro, ar-condicionado automático digital, central multimídia, som Harman Kardon, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro mais câmera de ré.


    BMW Z4 M40i tem 4,32 m, motor de 6 cilindros com 340 cv e faz zero a 100 km/h em 4,6 segundos

    X3 M COMPETITION, UM SUV A 285 KM/H


    Também estão chegando ao Brasil as versões X3 M Competition e X4 M Competition, equipadas com motor 3.0 de seis cilindros em linha de 510 cv. O câmbio automático tem oito marchas. Automotive Business acelerou o X3 M Competition. Como se trata se um SUV, um carro familiar, é preciso valorizar aqui este aspecto.

    O porta-malas comporta 550 litros e conta com abertura e fechamento automático, o carro tem vidros dianteiros com maior isolamento acústico, teto solar panorâmico e, vejam só, sistema de som que ainda inclui CD player. A lista de itens inclui ainda sistema de auxílio a estacionamento. A distância entre eixos de 2,86 m indica muito espaço para quem viaja no banco de trás.

    As suspensões autoajustáveis do X3 M Competition permitem dirigir com alguma esportividade, mas por ser um SUV, com 1,67 m de altura e quase duas toneladas (1.970 kg), não se pode esperar a agilidade de um kart.

    Mesmo assim ele surpreende pela facilidade de controle e retomadas muito rápidas depois de cada curva. Diferentemente dos outros carros avaliados, o X3 M Competition tem velocidade final mais alta, 285 km/h. A aceleração de zero a 100 km/h ocorre em 4,1 segundos.

    BMW X3 M Competition pesa quase 2 toneladas, mas vai de zero a 100 km/h em 4,1 s com seu motor 3.0 de 510 cv

    X2 M35i: 306 CAVALOS PARA LEVAR A FAMÍLIA


    O X2 M35i recebe um motor 2.0 de quatro cilindros em linha e 306 cv. Sua transmissão automática também tem oito marchas. O X2 mede 4,36 metros, ou seja, é maior que um Jeep Renegade (4,23 m) e pouco menor que um Jeep Compass (4,42 m). Na segunda-feira, 12, a BMW revelou seu preço: R$ 313.950. Durante a semana a montadora promete divulgar os valores dos outros três e do X4 M Competition.

    Também vale destacar aqui o caráter familiar do X2, que tem porta-malas para 470 litros de bagagem e distância entre eixos de 2,67 m, que também resulta em bom espaço para quem viaja no banco de trás. Os retrovisores externos têm função memória, rebatimento e aquecimento. Os bancos dianteiros recebem ajustes elétricos e apoio de braço central.

    O ar-condicionado digital permite duas zonas distintas de temperatura. Central multimídia e som Harman Kardon também estão incluídos. O X2 M35i traz ainda teto solar panorâmico, suspensões mais firmes e sistema de auxílio a estacionamento.

    O comportamento geral no autódromo mostra que poucos SUVs seriam tão agradáveis como este numa estrada. O ruído do motor empolga sem incomodar. A capacidade de contornar curvas de alta ou baixa velocidade e as retomadas depois de cada uma delas revelam um carro muito bacana para viajar. A aceleração de zero a 100 km/h ocorre em 4,9 segundos e a velocidade máxima também é limitada em 250 km/h.

    Além de head-up display e de câmbio automático de oito marchas com borboletas atrás do volante, todos os carros avaliados têm start-stop, sistema de frenagem regenerativa, controles eletrônicos de tração e estabilidade, airbags frontais, laterais dianteiros e de cortina.


    BMW X2 M35i é pouco menor que um Jeep Compass. Motor 2.0 de quatro cilindros produz 306 cv. Equilíbrio entre desempenho, tamanho e espaço fazem dele ideal para uso familiar