Campo de provas da Ford chega aos 40 anos

Estrutura de Tatuí (SP) foi utilizada para desenvolver Del Rey e Escort, entre outros

Por REDAÇÃO AB
  • 13/11/2018 - 20:05
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A Ford comemora este mês 40 anos de seu campo de provas de Tatuí (SP), primeiro centro de testes para o desenvolvimento de carros, picapes e caminhões da América do Sul. Com pistas e laboratórios que permitem reproduzir condições severas, ele está alinhado com as tecnologias que a empresa utiliza pelo mundo em instalações similares.

    Além das novas gerações globais do Ka e do EcoSport, desenvolvidas no Brasil, o complexo foi utilizado no desenvolvimento de automóveis como Del Rey, Escort, Focus e Fiesta, além de caminhões Cargo.

    O campo ocupa área de 4,66 milhões de metros quadrados. Tem 60 quilômetros de pistas pavimentadas e fora de estrada. Entre elas há pistas de alta e baixa velocidades com diferentes tipos de piso como asfalto, pedra, areia e lama, além de rampas com até 30 graus de inclinação.

    Conta também com laboratórios para medição de desempenho, consumo, emissões, evaporação, arrefecimento, frenagem, penetração de água e poeira, corrosão em cabines de névoa salina, nível sonoro, dinâmica veicular, suspensão, calibração e desenvolvimento de motores. Há ainda uma oficina experimental para a construção de protótipos. Nestas quatro décadas foram realizados mais de 230 milhões de quilômetros de testes, o equivalente a 5.750 voltas ao redor da Terra.

    “Mesmo com o avanço contínuo da tecnologia e das simulações virtuais, os testes de pista e a sensibilidade dos pilotos são essenciais para o ajuste fino e validação dos veículos”, diz o gerente do campo de provas, Alexander Chebrat.



    Em 1968 a Ford sentiu a necessidade de uma estrutura própria para as avaliações que vinham sendo feitas em rodovias. O primeiro terreno, uma antiga fazenda de milho e batata, foi comprado por US$ 500 mil. Logo foi construída a primeira pista off road, com dois quilômetros de extensão.

    Antes da inauguração oficial de 1978, o terreno já havia sido empregado em testes severos com o Jeep e a picape “Rural” F-75 com tração nas quatro rodas.