Carros chineses terão ESC a partir de janeiro de 2018

Doze marcas que representam 85% do mercado se antecipam à legislação

Por REDAÇÃO AB
  • 20/10/2017 - 18:51
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    Doze montadoras na China anunciaram que vão começar a adequar seus carros a partir de janeiro de 2018 para equipá-los com o controle eletrônico de estabilidade, o ESC, antes mesmo de exigências legislativas, num esforço de aumentar a segurança viária no País. O anúncio foi feito durante o lançamento da campanha global Stop the Crash China, em Xangai, na última terça-feira, 17. Iniciativa do Global NCAP, o Stop the Crash tem sido instituído em diferentes regiões do mundo a fim de promover a importância dos sistemas de tecnologias de prevenção de colisão e de segurança ativa, como os de frenagem automática de emergência (AEB), sistema antitravamento do freio (ABS) e o próprio controle eletrônico de estabilidade (ESC).

    As marcas que se comprometeram a adotar o ESC a partir do ano que vem são Besturn, Changan, Dongfeng Fengshen, Geely, Haval, Hongqi, Lynk & Co, MG, Trumpchi, Roewe, Senova e Wey. Juntas, elas respondem por 85% do mercado local, que é o maior do mundo.

    O ESC é considerado uma das tecnologias mais importantes em termos de segurança veicular desde o cinto de segurança. Ele se tornou obrigatório na Europa e Estados Unidos em 2012 e vem expandindo sua presença global a partir de modelos fabricados nestes locais. No Brasil, sua obrigatoriedade será apenas em 2020, para novos projetos, e em 2022, para todos os veículos.

    “O sistema eletrônico de estabilidade é uma tecnologia de vida útil vital e o Stop the Crash Partnership recebe calorosamente este passo significativo das montadoras chinesas. Estamos particularmente satisfeitos por ter sido feito durante nossas atividades de lançamento da campanha em Xangai, ajudando-nos a aumentar a conscientização de segurança rodoviária com consumidores de toda a China”, disse o presidente do Stop the Crash, David Ward.

    “Este é um passo ousado dos fabricantes chineses, que demonstraram um compromisso real com a segurança rodoviária, ajustando esta tecnologia como padrão antes dos requisitos regulamentares”, comentou o secretário Centro de Tecnologia, Pesquisa e Desenvolvimento da China (Catarc). “A Catarc está empenhada em continuar a promover as tecnologias promovidas pelo Stop the Crash e a salvar vidas na China.”

    Durante o evento de lançamento da campanha, também ocorreram apresentações de três sistemas autônomos de frenagem de emergência, ABS para motos e demonstrações de segurança de pneus, tal como foi feito no lançamento do programa na AMérica Latina em 2016 (leia aqui).