Chevrolet faz ajustes na linha Cruze 2015

Modelo recebeu mudanças na dianteira, no motor e no câmbio automático

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 27/10/2014 - 11:45
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 2 minutos de leitura
    Entre os modelos renovados que a GM leva ao Salão do Automóvel (de 30 de outubro a 9 de novembro no Anhembi) está o Chevrolet Cruze 2015, que chega à rede na metade de novembro. Do lado de fora, tanto o sedã como o hatch, chamado Sport6, receberam modificações na dianteira, com para-choque redesenhado, novas grades e iluminação diurna por LEDs, que ficam acima dos faróis auxiliares.

    Segundo a GM, o motor foi recalibrado e resultou em acelerações mais rápidas e agilidade em uso urbano. Os números de potência e torque se mantiveram. São até 144 cavalos e 18,9 kgf.m. A transmissão automática também passou por mudanças e suas trocas de marcha ocorrem agora em tempo 50% menor. Ainda de acordo com a montadora, as modificações resultaram em economia de 2% no consumo de combustível.

    “Trouxemos melhorias pedidas pelo consumidor”, explica o diretor de marketing da montadora para a América do Sul, Samuel Russell. Entre essas alterações estão o revestimento de couro bicolor (marrom e preto) para a versão LTZ, que passa a contar também com botão de partida do motor por controle remoto, o que permite que o ar-condicionado passe a resfriar a cabine de um carro estacionado sob o sol antes que o motorista entre no carro.

    No caso do sedã, as mudanças do Cruze eram necessárias sobretudo para mantê-lo competitivo ante Toyota Corolla e Honda Civic, respectivamente primeiro e segundo colocados entre os sedãs médios mais vendidos. O Cruze é o terceiro nesse ranking e, pela percepção de seus compradores, precisava de um dose extra de sofisticação ante os concorrentes, o que resultou em aumento da área cromada na dianteira e no novo revestimento de couro. Outras alterações válidas para hatch e sedã são três novos desenhos de roda e uma luz indicadora de troca de marcha nos carros com câmbio manual.
    Chevrolet
    Traseira das versões hatch e sedã permanecem iguais. Dianteira de todas as versões recebeu novo para-choque e luzes para uso diurno com LEDs. Revestimento de couro da versão LTZ tem agora dois tons

    Segundo a General Motors, o carro é vendido em 118 países e já somou de 3 milhões de unidades emplacadas. No Brasil, a soma das versões hatch e sedã passa das 140 mil unidades. O modelo foi lançado no segundo semestre de 2011 na versão sedã, ocupando o lugar do Vectra. O hatch veio em abril de 2012.

    “Um lançamento cumpre um ciclo de três a quatro anos. Há clientes que estão chegando agora ao Cruze”, explica Russell ao justificar as mudanças feitas no carro. “Esperamos com a linha 2015 um aumento de 300 a 500 unidades mensais”, diz. No mix de vendas, a General Motors acredita em na divisão meio a meio entre hatch e sedã. De janeiro a setembro de 2014 foram emplacados no Brasil 28,4 mil unidades do Cruze e 56% eram sedãs.

    UM CARRO BOM DE GUIAR

    Automotive Business dirigiu as opções hatch e sedã do Cruze 2015 numa das pistas do campo de provas da GM em Indaiatuba (SP). Do momento que se liga o carro até fechar a porta e guardar a chave não há nenhum ponto que desagrade de verdade. Posição de dirigir, espaço interno, acelerações e retomadas são compatíveis com o que se vê nos concorrentes.

    Desde a versão de entrada, LT, o carro é equipado com controles eletrônicos de tração e estabilidade e sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis. Segundo a General Motors, tanto o hatch como o sedã atingem 203 km/h de velocidade máxima e aceleram de zero a 100 km/h em 9,8 segundos quando equipados com câmbio manual. Com transmissão automática, a velocidade máxima é de 196 km/h e a aceleração de zero a 100 km/h ocorre em 10,2 segundos (números informados com a utilização de etanol).

    A capacidade do porta-malas do Cruze sedã acomoda 450 litros de bagagem, apenas 20 litros a menos que o do líder Corolla. Para o hatch são 402 litros. A lista de preços da linha 2015 ainda não foi divulgada pela General Motors.