China aprova e VW compra 50% da JAC

Montadora alemã também aumenta sua participação em joint venture

Por REDAÇÃO AB
  • 30/11/2020 - 16:50
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 59 segundos de leitura
    O governo chinês aprovou a compra de 50% da JAC (Jianghuai Automobile) pela VW, cuja assinatura do acordo foi feita em maio. Com o negócio, além da montadora alemã controlar metade da companhia, também eleva sua participação na joint venture VW-JAC, de 50% para 75%, enquanto sua parceira fica com os 25% restantes.

    O negócio representa uma mudança emblemática na indústria automotiva do maior mercado do mundo, uma vez que antes da mudança da legislação, a China não permitia o controle de empresas/marcas locais por empresas internacionais.

    A transação marca um importante avanço para a estratégia de eletrificação do Grupo VW. Além da ampliação da produção de carros elétricos, a empresa terá maior autonomia em projetos de novos produtos para o mercado chinês. A Volkswagen também passa a ser parceira da NIO, marca de carros elétricos que pertence à JAC e que lançou a primeira picape elétrica do mundo. Na última semana, a NIO se tornou a quarta maior fabricante de veículos do mundo em valor, ocupando o posto que era da GM.

    Entre as metas da nova fusão, a companhia planeja produzir entre 350 mil e 400 mil veículos por ano até 2029.

    Antes do novo acordo, a VW e a JAC já tinham uma parceria estabelecida na China com a marca SOL, focada em carros elétricos: o primeiro produto dessa parceria é o SUV elétrico E20X, lançado no ano passado, versão chinesa no modelo da JAC iEV40 vendido no Brasil. Agora, a meta é lançar outros 15 modelos até 2025, muitos com novos componentes VW.