CNH Industrial troca direção de compras

Martorano agora comanda as compras do grupo CNH Industrial na América Latina

Por PEDRO KUTNEY, AB
  • 18/05/2016 - 20:24
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    Osias Galantine deixou repentinamente na última sexta-feira, 13, a direção de compras da CNH Industrial América Latina, cargo que ocupava desde setembro de 2014, quando migrou da mesma posição que tinha na FCA (Fiat Chrysler Automobiles) para a nova empresa, também derivada do antigo Grupo Fiat. A CNHi confirmou a saída de Galantine e também o seu substituto: Carlo Martorano é o novo diretor da área que tem orçamento de cerca de US$ 1 bilhão na região.

    Engenheiro e brasileiro, Martorano atuou em ações de otimização de custos na Iveco em Sete Lagoas (MG). Na divisão de caminhões e ônibus do grupo CNHi, liderou projetos nas áreas de ganhos de eficiência em logística e manufatura, nacionalização de peças e componentes e redução de desperdícios. O executivo ingressou na divisão de automóveis do Grupo Fiat em 2005, em Turim, na Itália, como gerente de compras responsável por processos de certificação e aferição da qualidade de fornecedores. Em 2009, retornou ao Brasil e passou para o braço de veículos comerciais da companhia como responsável pelo desenvolvimento de produto e fornecedores da Iveco para a América Latina. Três anos depois assumiu a direção de compras da Iveco para a Austrália e Nova Zelândia. Voltou à operação da CNHi América Latina em 2015 e passou pelas gerências de compras, desenvolvimento de produto e otimização de custos do setor de construção, caminhões e ônibus.

    Martorano trabalha no setor automotivo desde sua graduação em engenharia mecânica na FEI, em 1997, quando ingressou na General Motors como coordenador de projetos, envolvido no desenvolvimento de processos e fornecedores. Assumiu a mesma função na Volkswagen, para onde se transferiu em 2000 e ficou até ingressar na Fiat. O engenheiro também cursou especialização em administração (MBA) na Fundação Getúlio Vargas e passou pelo programa de desenvolvimento de executivos da Fundação Dom Cabral.

    Ainda sem destino definido, Osias Galantine teve longa trajetória no Grupo Fiat e passou tanto pela FCA como CNHi. Na época em que a companhia italiana se associou à General Motors e unificou as áreas de compras, o executivo foi responsável entre 2001 e 2004 pelas aquisições de componentes metálicos na GM Brasil e chegou a diretor do setor, onde ficou até 2005. Galantine assumiu a direção de compras da Fiat em 2008 e fez muitas idas e vindas dentro da área na mesma corporação. Em 2011 tornou-se chefe mundial da área de suprimentos do Grupo Fiat e um ano depois migrou para dirigir as compras da Fiat Industrial (hoje CNH Industrial). Mais um ano e voltou ao posto na CNHi, de onde saiu agora.