CPFL estuda investida no mercado de eletromobilidade

Após concluir amplo estudo sobre carros elétricos, companhia avalia oportunidades de negócio no setor

Por GIOVANNA RIATO, AB
  • 19/06/2018 - 19:10
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A aguardada evolução da presença dos carros elétricos no Brasil pode criar novas oportunidades de negócio não só para a indústria automotiva. A CPFL, empresa que gera e distribui energia em quatro estados brasileiros, está dedicada a descobrir possibilidades de atuação no setor de eletromobilidade. A empresa concluiu amplo estudo sobre o tema, o projeto Emotive, que avaliou por cinco anos a performance de modelos eletrificados em condições reais de uso por empresas e pessoas físicas.

    Com 16 veículos de várias marcas e 25 postos de recarga, o programa acumulou 450 mil quilômetros rodados, envolveu mil colaboradores e contou com a parceria de uma série empresas da região de Campinas (SP), como Bosch, Hertz e Graal.

    O objetivo do estudo era avaliar o impacto da tecnologia na demanda por energia elétrica no Brasil, entender os hábitos dos clientes quando rodam com estes modelos e dar alguns passos para criar um ecossistema de mobilidade no Brasil que envolva vários elos das iniciativas pública e privada. Com um amplo mapeamento nas mãos, a CPFL pretende agora entender quais modelos de negócio pode desenvolver para participar deste novo mercado.

    “A cadeia de valor do carro elétrico vai atrair muitos novos players e serviços”, diz Rafael Lazzaretti, diretor de estratégia e inovação da empresa.



    Ele avalia que, além de investir em geração e distribuição para atender à demanda, a companhia poderá usar a sua experiência no desenvolvimento de sistemas de energia, cobrança por consumo, manutenção e infraestrutura de rede de recarga.

    “Poderíamos oferecer estes serviços para terceiros, como postos de abastecimento de carros elétricos, por exemplo”, diz. Sem dar muitos detalhes, ele diz que a empresa está debruçada em entender suas possibilidades neste novo universo. Outro objetivo agora que o levantamento está concluído é contribuir para o desenho de normas e leis que façam sentido para estimular o avanço da mobilidade elétrica.