Cresce o uso de óleos sintéticos e semissintéticos

Só 5% dos veículos fabricados no Brasil em 2015 receberam lubrificante mineral

Por REDAÇÃO AB
  • 27/06/2016 - 18:00
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 41 segundos de leitura
    Apenas 5% dos veículos produzidos no Brasil em 2015 saíram de fábrica com óleo mineral em seus motores. A maioria (58%) utilizava lubrificantes sintéticos. Os outros 37% saíram das montadoras com formulações semissintéticas. Os números foram divulgados pela Cosan Lubrificantes, mostrando a tendência de um novo perfil na frota circulante. Nas ruas, a maior parte dos veículos (54%) ainda roda com óleo mineral; os carros com óleo sintético são apenas 20% e os semissintéticos, 26%.

    Detentora da marca Mobil, a Cosan, líder no segmento de sintéticos, cresceu nos últimos cinco anos de 11% para 17,7% de participação de mercado. Segundo Ricardo Mussa, presidente da empresa, a intenção é continuar investindo nos sintéticos, com margem de rentabilidade quatro vezes maior que a do óleo mineral.

    De acordo com Mussa, apesar de o setor de lubrificantes ter sentido a queda da atividade econômica, a Cosan cresceu e ampliou sua carteira de clientes, fortalecendo sua posição no segmento das montadoras, fidelizando o cliente no momento da manutenção do veículo e consolidando a posição no segmento premium de óleos para motor.