Delphi decide transformar divisão de powertrain em nova empresa

Com movimento, companhia se posiciona no cenário da mobilidade inteligente

Por REDAÇÃO AB
  • 03/05/2017 - 19:14
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A Delphi anunciou na quarta-feira, 3, mudança importante em sua estratégia de negócios. A empresa vai transformar a divisão de motores em uma empresa independente, chamada de Powertrain. O negócio terá capital aberto e o objetivo é que esteja plenamente estabelecida até março de 2018. Os atuais acionistas da Delphi deterão controle em ambas as empresas.

    A estratégia pretende garantir que a Delphi e agora a nova companhia ganhem velocidade e capacidade de acompanhar a atual transformação que a indústria automotiva enfrenta, com a perspectiva de chegada dos carros autônomos, aumento dramático da conectividade dos veículos e eletrificação para os próximos anos. Dessa forma, a Delphi seguirá debruçada sobre o desenvolvimento de componentes eletrônicos avançados, com mais poder computacional para dar conta das necessidades de segurança, eficiência e conectividade.

    Já a Powertrain terá sua atividade centrada no desenvolvimento de tecnologias que ajudem as montadoras a alcançar metas cada vez mais apertadas de eficiência energética. “Num momento de mudança inédita na indústria, a força de ambos os negócios operacionais e parcerias estratégicas permitirá que cada empresa foque ainda mais definidamente nas suas oportunidades exclusivas. Assim, vão continuar desenvolvendo as melhores tecnologias avançadas e ajudar os nossos clientes a navegar na estrada diante de nós”, destacou em comunicado Kevin Clark, presidente e diretor executivo da empresa.

    Com o movimento, a Delphi deixa, aos poucos, a imagem de provedora de sistemas automotivos para se posicionar como uma companhia capaz de entregar toda a inteligência necessária para o carro do futuro. “Temos as tecnologias avançadas, as capacidades de engenharia e a estrutura de custo para sermos um líder global no setor de mobilidade em rápida evolução”, enfatizou Clark.

    Com a mudança, a Delphi passa a contar com 145 mil funcionários no mundo, com 15 mil engenheiros. Já a Powertrain nasce com 20 mil colaboradores globalmente, 5 mil deles engenheiros. O faturamento foi de US$ 4,5 bilhões em 2016. A expectativa é garantir expansão acima do ritmo do mercado para o negócio, de forma sustentável e lucrativa. Liam Butterworth, deixa a vice-presidência da Delphi para se tornar presidente e diretor executivo da nova companhia.