Detrans reabrem e emplacamentos saltam 81% na 1ª quinzena

Foram licenciados 47 mil veículos leves novos nos primeiros 15 dias de junho

Por PEDRO KUTNEY, AB
  • 16/06/2020 - 21:00
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura


    Na primeira quinzena de junho foram emplacados no País 47.359 carros e comerciais leves, o que representa um salto de 81% na comparação com os primeiros 15 dias de maio, segundo levantamento da Autoinforme. O movimento indica recuperação gradual das vendas, mas foi inflado pelo represamento de veículos vendidos anteriormente que não foram emplacados, porque a maior parte dos Detrans no País foi reaberta este mês após paralisação desde o fim de março, para atender medidas restritivas impostas pela pandemia de coronavírus.

    Exemplo desse represamento é o Detran de São Paulo, maior mercado do País, que após mais de dois meses de paralisação registrou 16.417 licenciados de veículos leves na primeira quinzena de junho, o que representa 34% do total nacional de emplacamentos no período, participação bem acima da média tradicional do Estado, de 20% a 25%.

    Até a retomada completa dos serviços de licenciamento no País o mercado vai conviver com dados imprecisos sobre o real volume de vendas de veículos, até o momento maiores do que os emplacamentos que deixaram de ser feitos pelos Detrans.

    Se as vendas continuarem nesse ritmo, pela primeira vez desde março o mês fechará acima dos 100 mil emplacamentos, fazendo o acumulado do primeiro semestre de 2020 subir para perto de 800 mil unidades, mas ainda abaixo de 1 milhão.

    No mês passado a associação dos fabricantes, a Anfavea, fez sua primeira projeção pós-pandemia, estimou que mercado doméstico irá absorver apenas 1,6 milhão de veículos leves em 2020, o que representará retração de 40% sobre 2019. Para cumprir essa previsão, no segundo semestre será necessário crescimento mais acelerado do que o visto até agora, com média mensal acima de 130 mil.