Duster europeu passa pela 2ª reestilização

Nova frente tem algo dos SUVs e picapes feitos pela Nissan

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 31/08/2017 - 14:25
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A fabricante romena Dacia mostra na Europa a segunda reestilização feita no utilitário esportivo Duster, carro produzido no Brasil pela Renault. A frente ganhou um jeitão mais robusto, que lembra as picapes e SUVs da Nissan. Até aqui citamos apenas fabricantes pertencentes ao mesmo grupo.

    Mas as novas lanternas traseiras se parecem mesmo é com as do Jeep Renegade, fabricado pela FCA Fiat Chrysler. Note que o centro incolor das lanternas do Dacia traz uma cruz, um “+” e o Jeep, um “x”. é possível até que a Renault adote uma solução diferente desta no Brasil para evitar críticas.

    Seja como for, uma reestilização semelhante para o carro brasileiro deve chegar em 2018. As mudanças mais significativas feitas pela Dacia estão na dianteira. Capô, grade, faróis, para-choque, tudo é novo. A tampa traseira também foi modificada, mas as laterais são praticamente iguais às do carro anterior, como se vê pelas portas e vidros. O carro das fotos (um 4x4) tem um aplique de material plástico atrás das rodas dianteiras.


    Lanternas traseiras do novo Duster têm a parte central em cruz. Lembram muito...
    ... as do Jeep Renegade, em que o detalhe central forma um “x”.

    O Duster já superou as 225 mil unidades emplacadas no Brasil. Foi primeiro concorrente do Ford EcoSport a entrar em linha no País. Quando estreou, em outubro de 2011, a participação da Renault do Brasil em automóveis era de 6%. Em 2012, com 46,9 mil emplacamentos, ele foi o SUV mais vendido do País, superando o EcoSport, e elevou a participação da Renault para 7,3%.

    Seu melhor ano em vendas foi 2013, com 50,2 mil unidades, mas ficou atrás novamente do EcoSport, com 66,1 mil emplacamentos. Em 2014 o Duster ainda manteve o segundo lugar, com 48,9 mil unidades, e ajudou a Renault a conquistar um pico de 7,9% de participação no mercado. Mas o agravamento da crise econômica e a chegada de novos concorrentes acabaram limitando suas vendas nos anos seguintes.

    O Duster terminou 2016 em quarto lugar com 25,4 mil carros, atrás de Honda HR-V, Jeep Renegade e Ford EcoSport. Em 2017 perdeu mais uma posição, para o Nissan Kicks, e até o fim do ano deve ser superado também pelo Honda WR-V. E em 2018 pode perder a briga dentro de casa para o Renault Captur, que no acumulado de 2017 ainda está atrás do veterano, mas já o superou nos meses mais recentes.