Etanol só manteve vantagem em Goiás e Mato Grosso

Até o dia 10/9, gasolina era a melhor escolha na maioria dos Estados e DF

Por Agência Estado
  • 16/09/2011 - 18:42
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 3 minutos de leitura

    <style type="text/css"> .texto { font-family: Verdana, Geneva, sans-serif; font-size: 10px; color: #666; } .texto { text-align: left; } </style>

    NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
    EmailRSSTwitterWebTVRevistaMobileRede Social


    Agência Estado

    O etanol permaneceu competitivo em relação à gasolina apenas em Goiás e Mato Grosso durante a semana terminada em 10 de setembro, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas. Desde a semana passada, a gasolina voltou a ser mais competitiva no Estado de São Paulo, responsável pelo maior consumo de etanol do País. Em Tocantins, é indiferente utilizar gasolina ou etanol no tanque. Em 23 Estados e no Distrito Federal, a gasolina está competitiva.

    O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,683 por litro, o que torna o etanol hidratado competitivo na região até R$ 1,8781. Na média da ANP, o preço do etanol em São Paulo ficou em R$ 1,901 por litro, 1,20% acima do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol, o que confere maior competitividade à gasolina. Na semana, os preços do etanol subiram 0,95% nos postos no Estado de São Paulo, aumentando 5,73% no período de um mês.

    A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores a gasolina. No cálculo são utilizados valores médios praticados em postos em todos os Estados e no Distrito Federal. Quando a relação aponta um valor entre 70% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível.

    Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 70,85% do preço da gasolina. Em Goiás, a relação é de 66,05% e em Mato Grosso, de 68,23%. No Tocantins, a relação é de 70,03%. A gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima, onde o preço do etanol é 88,74% do valor da gasolina, e no Piauí, 87,76%.

    Os preços do etanol hidratado praticados nos postos brasileiros recuaram em nove Estados e subiram em outros 17, mais o Distrito Federal. No período de um mês, os preços do combustível de origem vegetal recuaram em nove Estados e no Distrito Federal e registram alta em 17 Estados.

    Em São Paulo, as cotações subiram 0,95% na semana. No período de um mês, os valores do etanol registram alta de 5,73% nos postos paulistas. A maior alta semanal foi verificada no Rio de Janeiro, de 1,94%. A maior queda semanal foi verificada no Acre, de 0,98%.

    O preço médio em São Paulo ficou em R$ 1,901 por litro ante R$ 1,883 na semana anterior. No Paraná, o preço médio ficou em R$ 1,956 (R$ 1,928 na semana anterior). No período de um mês, a maior queda foi verificada no Ceará, onde a cotação média recuou 1,65%. No mês, a maior alta foi verificada em Mato Grosso, de 17,57%. No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,56 por litro, no Estado de São Paulo. O preço máximo foi de R$ 2,9 por litro, registrado no Pará. Na média de preços, o menor valor médio foi R$ 1,86 por litro, encontrado em Goiás, e a maior média esteve presente no Acre, R$ 2,502 o litro.