Exportações crescem 14,3% em outubro, o segundo melhor mês do ano

Bom desempenho no mês não compensa a queda no acumulado do ano, de 34,2%

Por WILSON TOUME, PARA AB
  • 06/11/2020 - 14:05
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    De acordo com os dados do balanço mensal divulgado pela Anfavea na sexta-feira, 6, as fabricantes brasileiras obtiveram o segundo melhor resultado em exportações no ano em outubro, quando 34,9 mil unidades foram enviadas para outros mercados, contra 30,5 mil em setembro, o que representa um aumento de 14,3%. No ano, esse número é inferior somente ao de fevereiro, quando 37,7 mil veículos foram exportados.



    Apesar do número positivo, Luiz Carlos Moraes, presidente da entidade, observou que ainda há retração de 34,2% no acumulado do ano, já que em 2020 foram exportados 241,9 mil veículos, enquanto no ano passado o total no mesmo período (janeiro a outubro) foi de 367,5 mil. “É o pior acumulado desde 2002”, apontou. Mesmo assim, o resultado está dentro do previsto pela entidade em sua mais recente projeção (apresentada em setembro), que é de queda de 34% nas exportações neste ano.


    O presidente da Anfavea lembrou ainda que, na Argentina, há um complicador adicional, além da queda no mercado local. “Existe uma limitação imposta pelo governo daquele país que restringe a importação a 96 mil autoveículos durante o período de agosto a dezembro deste ano, e aproximadamente 70% desse número deve corresponder a modelos produzidos no Brasil”, disse.

    Em valores, o setor também apresentou crescimento mensal, mas pequeno, de 5,5% na comparação com setembro. Em relação a outubro de 2019, contudo, a queda é quase o dobro, de 9,8%. No acumulado de janeiro a outubro, a redução é ainda maior, de 31,7%, quando comparado com o resultado do mesmo período do ano passado. “Nós exportamos apenas US$ 5,7 bilhões, um número muito baixo, levando-se em conta o tamanho e o potencial de exportações do setor; esperamos que no próximo ano a gente consiga se recuperar”, declarou Moraes.



    - Faça aqui o download dos dados da Anfavea
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência