Exportações tiveram queda de 9,4% em junho

Foram 33,5 mil veículos embarcados no mês; Anfavea anunciou nova projeção para o ano com alta nas exportações

Por WILSON TOUME, PARA AB
  • 07/07/2021 - 14:52
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A Anfavea comunicou, durante sua apresentação mensal de resultados, realizada na quarta-feira, 7, que as fabricantes nacionais exportaram 33,5 mil veículos para outros mercados em junho, número que representa recuo de 9,4% frente aos 37 mil automóveis embarcados em maio.

    Luiz Carlos Moraes, presidente da entidade, preferiu destacar o resultado do acumulado no primeiro semestre do ano, que registrou 200,1 mil unidades enviadas para o exterior, com crescimento significativo de 67,5% frente aos 119,5 mil veículos embarcados no mesmo período do ano passado.

    Publicidade



    “Merece destaque a tentativa de aumento das exportações para compensar a questão do mercado interno, com a intensificação de exportação de novos modelos para determinados mercados”, declarou Moraes. “Temos percebido as empresas tentando exportar mais para atender os mercados que estão apresentando alguma recuperação pós-pandemia, com destaque para Chile, México, Colômbia e Uruguai. Ainda é um volume muito baixo – pelo menos em relação ao que a gente gostaria de exportar, mas é um número importante de 200 mil veículos exportados no primeiro semestre”, completou o dirigente.

    A retração na quantidade de automóveis exportados se refletiu nos valores, com as empresas contabilizando US$ 595 milhões em junho, ou 11,9% a menos do que os US$ 675,5 milhões registrados em maio. Mas no acumulado dos primeiros seis meses do ano as montadoras nacionais somaram US$ 3,6 bilhões, com alta relevante de 70,7% sobre os US$ 2,1 bilhões do mesmo período de 2020. Neste caso, o presidente da Anfavea explicou que o resultado foi impactado pela mudança do mix de produtos comercializados no exterior, que passou a contar com modelos com maior valor agregado, além de veículos pesados.

    NOVA PROJEÇÃO DE CRESCIMENTO



    A associação aproveitou a apresentação do balanço para divulgar sua nova projeção para o setor até o fim deste ano, com crescimento importante nas exportações. Agora, a expectativa é que o setor alcance a marca de 365 mil unidades exportadas de veículos leves e 24 mil de pesados, enquanto a previsão inicial – divulgada em janeiro – era de 333 mil e de 20,1 mil unidades, respectivamente. Os novos números representam avanços de 19% e de 38% sobre os resultados de 2020.

    Apesar da nova previsão com maior crescimento, o presidente da Anfavea conteve os ânimos. “Fizemos um pequeno ajuste, mas não é um grande número, aumentamos um pouco o volume de exportações, mas ainda muito abaixo do que a gente precisa, do que a gente gostaria de ter nas exportações”, concluiu.



    - Faça aqui o downloaddos resultados do primeiro semestre e revisão das projeções da Anfavea para 2021
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência