F-Pace empolga mesmo é com motores V6

Opção a diesel do novo Jaguar até agrada, mas não tem a mesma pegada

Por MÁRIO CURCIO, AB | De Brumadinho (MG)
  • 26/08/2016 - 16:41
  • | Atualizado há 2 months
  • 3 minutos de leitura
    Durante um test-drive de 180 quilômetros por estradas de Minas Gerais ficou claro: quem procura um Jaguar com pegada de Jaguar deve escolher uma das versões com motores V6 a gasolina do novo Jaguar F-Pace, com preços a partir de R$ 360,9 mil. A opção Prestige 2.0 turbodiesel, de R$ 309,7 mil, até vai bem com seus 180 cavalos, ajudada pelo baixo peso da carroceria feita com 80% de alumínio. Mas com os propulsores 3.0 V6 de 340 e 380 cv a história é outra.

    Tanto o F-Pace R-Sport como o S e o First Edition têm duas saídas de escape independentes que produzem um som encorpado e empolgante, reforçado pela cilindrada mais alta e por dois grandes abafadores escondidos pelo para-choque.

    A aceleração de zero a 100 km/h no R Sport, de 340 cv, ocorre em 5,8 segundos. Para as versões S e First Edition, de 380 cv, esse tempo baixa para 5,5 s. Os três têm velocidade máxima limitada em 250 km/h. O Prestige 2.0 a diesel vai da imobilidade aos 100 km/h em 8,7 s e atinge 208 km/h. Se não empolga tanto quanto os F-Pace V6, a versão a diesel tem como vantagem o baixo consumo. Não é difícil superar os 12 km/litro.

    Chamado Ingenium, esse motor também é utilizado em modelos Land Rover e tem muita força em baixas rotações. Segundo a fabricante, o torque máximo é de 43,8 kgf.m entre 1.750 e 2.500 rpm.

    O câmbio automático ZF de oito velocidades é o mesmo para todas as versões. Utiliza botão giratório em vez de alavanca, tem função Sport e aletas para trocas atrás do volante. Também é possível optar por mais economia ou desempenho pressionando botões menores no console central.


    A partir da versão R Sport o painel de instrumentos é digital. Opções V6 têm ronco mais agradável vindo de saídas de escape individuais (uma de cada lado).

    Em qualquer versão o F-Pace tem suspensões com acerto esportivo e sua carroceria se inclina muito pouco nas curvas. A suspensão traseira, chamada pela Jaguar de Integral Link, é mais eficiente que as suspensões multibraços convencionais. Molas e amortecedores ficam posicionados separadamente.

    Entre os recursos eletrônicos utilizados pela Jaguar está o sistema de vetorização de torque. Quando “percebe” alguma instabilidade em curva, por exemplo, ele aplica os freios em determinada roda e a aceleração em outra, trazendo o carro de volta à trajetória. Esse mesmo sistema impede que uma roda fique girando em falso em uso off-road e elimina a necessidade de uso de bloqueios de diferencial.

    Embora o F-Pace seja um 4x4, sua transmissão transfere 100% da força às rodas traseiras em uso normal, mas essa distribuição pode chegar a 50% para cada eixo em uso fora de estrada ou piso de baixa aderência.

    Todo F-Pace tem também o sistema ASPC, iniciais de All Surface Progress Control, muito útil em piso escorregadio como gelo ou terra. Ele controla aceleração e frenagem, aplicando pouca força às rodas, e praticamente elimina patinagens e escorregões em uma descida, por exemplo.

    PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS

    Todo F-Pace traz de série sistema start stop, entradas USB, iPod e auxiliar mais conexão Bluetooth, faróis com assinatura em LED, interior de couro, ar-condicionado com duas zonas distintas de temperatura, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, teto solar panorâmico fixo, rodas de 18 polegadas e bancos com acionamento elétrico.

    O R-Sport recebe rodas de 20 polegadas, teto solar panorâmico e elétrico, faróis totalmente em LEDs, câmera de estacionamento traseira, quadro de instrumentos digital de 12,3 polegadas e som Meridian de 380 watts. Na versão S o som passa a 825 watts e o carro traz também revestimento de couro perfurado nos bancos, head-up display e coluna de direção com ajustes elétricos. A opção First Edition, baseada na S, tem como itens extras bancos mais esportivos, detalhes de acabamento exclusivos nas soleiras, no porta-malas e na iluminação interna, mais a cor azul, exclusiva dessa opção. Apenas 19 destas virão ao Brasil.

    Entre os opcionais para todas as versões a Jaguar oferece o sistema park assist, que estaciona o carro em vagas paralelas (no meio-fio) ou perpendiculares (em shoppings, garagens e mercados).


    Sistema de vetorização de torque garante mais segurança em curvas no asfalto e dispensa bloqueios de diferencial em uso off-road.

    Preços sugeridos para o F-Pace:

    - F-Pace Prestige 2.0 (diesel, 180 cv) - R$ 309,7 mil;
    - F-Pace R Sport 3.0 V6 (gas., 340 cv) – R$ 360,9 mil;
    - F-Pace S 3.0 V6 (gas., 380 cv) – R$ 406,3 mil;
    - F-Pace First Edition 3.0 V6 (gas., 380 cv) – R$ 416,4 mil.

    Assista à reportagem em vídeo do novo SUV da Jaguar: