Fábrica da Honda de Sumaré continua parada

Nova data de reinício foi remarcada para quarta-feira, 8.

Por Mário Curcio, AB
  • 06/06/2011 - 10:44
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    <style type="text/css"> .texto { font-family: Verdana, Geneva, sans-serif; font-size: 10px; color: #666; } .texto { text-align: left; } </style>

    NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
    EmailRSSTwitterWebTVRevistaMobileRede Social


    Mário Curcio, AB

    A Honda adiou para quarta-feira, 8, a retomada de sua produção em Sumaré, que estava prevista para a manhã de hoje e se mistura a uma greve que interrompeu a montagem de Civic, City e Fit desde a primeira quinzena de maio. A fábrica programou uma parada técnica entre os dias 23 de maio e 3 de junho e alega o adiamento de hoje para quarta-feira aos trabalhos de readequação da fábrica para a produção em dois turnos (até o mês passado eram três).

    Contudo, o verdadeiro motivo desse adiamento pode ser a audiência que ocorre amanhã no Ministério Público do Trabalho com representantes da montadora e do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região. Em maio a Honda demitiu 385 funcionários como consequência da redução de produção, forçada pela falta de peças provenientes do Japão (o país enfrenta dificuldades por conta do terremoto de março).

    O sindicato não aceitou as demissões nem as alternativas oferecidas pela montadora e as linhas de montagem de Sumaré estão paradas desde o dia 12. Uma nova assembleia entre os metalúrgicos e o sindicato ocorre na manhã desta quarta-feira, quando os trabalhadores decidirão se mantêm a greve ou voltam ao trabalho.