FCC III, um carro feito pelo cliente

Projeto é resultado da interação por meio de um portal.

Por Paulo Braga, Automotive Business
  • 25/10/2010 - 17:40
  • | Atualizado há 2 months
  • 3 minutos de leitura

    <style type="text/css"> .texto { font-family: Verdana, Geneva, sans-serif; font-size: 10px; color: #666; } .texto { text-align: left; } </style>

    NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
    EmailRSSTwitterWebTVRevistaMobileRede Social


    A Fiat mostra nesta edição do Salão do Automóvel a evolução de seu projeto criado a partir da interatividade pelo portal www.fiatmio.cc. O carro conceito foi construído com a opinião dos internautas, desde o tema e a concepção do design até a escolha dos materiais, inovações e diversos recursos para o veículo, inspirados na discussão sobre o carro do futuro.

    De agosto de 2009 a outubro de 2010 mais de dois milhões de pessoas, de 160 países, visitaram o portal, onde 17 mil se cadastraram e mais de 10 mil ideias foram postadas, ajudando a construir o projeto liderado pelos designers e engenheiros da Fiat. A experiência serviu de base também para a construção do Novo Uno.

    O Fiat Concept Car III (FCC III), batizado de Fiat Mio, é o terceiro carro conceito desenvolvido totalmente no Polo de Desenvolvimento Giovanni Agnelli, de Betim, e único em todo o mundo criado a partir de sugestões de internautas de diversos cantos do planeta. Para a montadora, este é o verdadeiro carro mundial, que responde diretamente aos desejos do consumidor.

    Desenvolvido em uma plataforma aberta, que utiliza licenças Creative Commons, o projeto é mais flexível quanto aos direitos autorais e representa um estudo livre das necessidades e ideias de todos os participantes do projeto, que já mostrou o resultado das fases anteriores nas edições de 2006 e 2008 do Salão do Automóvel de São Paulo.

    Segundo a Fiat, foi a primeira vez que um fabricante global deixou seu processo de desenvolvimento tão transparente. O processo colaborativo instaurado virtualmente pediu a interatividade entre vários setores da companhia e provocou uma revolução nos sistemas internos da fabricante, já que muitos setores, rotineiramente, não trabalham com tanta proximidade ao consumidor final. Pesquisa e inteligência, Centro de Estilo, engenharia, marketing, comunicação, treinamento, recursos humanos e produto foram alguns deles, vivenciando a experiência totalmente nova de criar coletivamente um automóvel.

    Após a compilação dos dados obtidos virtualmente, começou a ser definido o que os consumidores imaginaram como o carro ideal -- um veículo urbano, compacto e econômico, usando energia limpa e materiais ecológicos. Seria indispensável ter integração com celular, media player, GPS e outros gadgets via um sistema operacional próprio. Para complementar, tela de controle touch screen, head-up display (HUD) e autodiagnóstico.

    A diversidade de ideias e sugestões obrigou a Fiat a trabalhar em duas frentes diferentes no desenvolvimento do design do FCC III. Elas foram denominadas Precision e Sense, exatamente para poderem dar um direcionamento e retratar a dualidade das sugestões.

    A Precision foi orientada para linhas mais exatas, realçando o caráter futurista do automóvel. Essa corrente tinha configuração e design mais próximos do entendimento do consumidor. Em contrapartida, a linha de pensamento Sense observou linhas mais orgânicas, baseadas na natureza, com design mais livre e ousado. Analisadas ambas as proposições, a direção sinalizada pelos internautas levou à escolha da linha Precision, que predomina no carro conceito presente no Salão, com um design clean, funcional, com destaque para a grande área.

    As rodas cobertas por calotas evidenciam a busca pela melhoria aerodinâmica. O interior, inspirado em um lounge, tem ambiente inovador, com interfaces e gadgets ergonomicamente dispostos e acessíveis. Os bancos foram inspirados em sofás e o volante ganhou novo formato e novas funções, passando a ser uma central de comandos. O espaço foi programado para até dois usuários e projetado para um mundo onde o motorista pode ser simplesmente um passageiro e ter o veículo controlado por vias inteligentes.

    A Fiat garante que o portal www.fiatmio.cc continuará a receber ideias e a mostrar soluções para o futuro.