Ford confirma quatro lançamentos para América do Sul em 2021

Ford Ranger Black é o único lançamento previsto para a América do Sul em 2021 exclusivo para o Brasil

Por SUELI REIS, AB
  • 01/12/2020 - 19:36
  • | Atualizado há 2 months
  • 2 minutos de leitura

    A Ford confirmou o lançamento de quatro modelos para a América do Sul e que serão feitos ao longo de 2021. Durante coletiva virtual de imprensa realizada na terça-feira, 1º, o presidente da companhia para a região, Lyle Watters, adiantou quais produtos passarão a fazer parte do portfólio local no ano que vem: o utilitário Transit, a versão Ranger Black, a edição limitada Mustang Mach 1 e o novo SUV global Bronco.

    Watters preferiu não dar detalhes sobre quais mercados receberão os modelos nem confirmou se todos eles serão vendidos no Brasil. O executivo também preferiu deixar para 2021 as informações sobre quais versões da família Bronco virão para a América do Sul.

    A linha global de SUVs da marca, apresentada nos Estados Unidos em julho, possui três configurações disponíveis: duas portas, quatro portas e versão Sport (leia aqui).




    “A nova família de SUVs oferece uma excepcional performance e capacidade off-road, além de recursos inteligentes de conveniência, tecnologias avançadas de assistência ao motorista, pacote superior de segurança e mais um avanço em conectividade”, disse o presidente da Ford se referindo ao Bronco.

    Sobre a Ranger Black, Watters disse que o lançamento é exclusivo para o Brasil: se trata de uma versão adicional da picape dedicada a uso urbano e que denota “estilo robusto e sofisticado”. O modelo chega para preencher um espaço que ficará entre a versão atual da picape e a nova geração, que só será lançada em 2023: ela será produzida na Argentina, onde a Ford investirá US$ 580 milhões no novo projeto (leia aqui).




    O executivo, que se declarou fã do Mustang, confirmou que a versão Mach 1, edição limitada de alto desempenho, virá com motor V8 5.0 de 460 cv e uma tunagem especial desenvolvida para as pistas, combinada com recursos de conectividade. Ele se referiu à edição como uma ponte entre o Mustang GT e as versões Shelby, com vários componentes do GT350 e do GT500. A versão foi lançada pela primeira vez na Europa em outubro deste ano.




    Por sua vez, o utilitário Transit será produzido no Uruguai, onde a Ford investirá US$ 50 milhões conjuntamente com a Nordex para montar o modelo a partir de 2021 na mesma fábrica da parceira onde são feitos veículos de outras marcas, como o Citroën Jumpy e os Peugeot Expert e picape média Landtrek (leia aqui). A Transit foi vendida no Brasil entre 2008 e 2014, sempre importada da Turquia.

    “Reconhecida por sua capacidade, tecnologias e baixo custo operacional, a Transit vai fortalecer a competitividade da Ford no segmento de vans comerciais”.




    “São veículos que atendem diferentes clientes e segmentos, mas todos têm em comum a conectividade, que estará progressivamente disponível em diferentes países”, disse Watters. “Essa tecnologia traz grande funcionalidade e expande as possibilidades de oferecer uma ampla gama de serviços para atender as necessidades e os crescentes desejos e expectativas dos consumidores”, declarou o presidente da Ford.