Frota de veículos pesados empaca em 2,27 milhões

Número de caminhões e ônibus em circulação para de crescer e envelhece

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 19/04/2018 - 16:46
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    A frota circulante de veículos pesados ficou estagnada pelo segundo ano consecutivo como consequência da retração no mercado interno. Os caminhões e ônibus em circulação em 2017 somaram 2,27 milhões de unidades. O volume é apenas 0,03 mais alto que o registrado em 2016. Os números são do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças).



    - Faça aqui o download dos dados do Sindipeças
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência



    A análise dos números separados mostra que o volume de ônibus em circulação recuou 0,9% pelo segundo ano seguido e está atualmente em 382,3 mil unidades, após ter atingido um pico de 389,1 mil veículos em 2015. É fácil entender o que ocorre com o segmento olhando a venda de ônibus novos num período recente. Em todo o ano de 2016 foram emplacados somente 13,6 mil ônibus e em 2017, 15,1 mil. Como comparação, o não muito distante 2013 teve 36,7 mil ônibus emplacados. Nos anos seguintes, a falta de confiança na economia derrubou as renovações de frota. Outra consequência foi o envelhecimento dos veículos em circulação. De 2016 para 2017 a idade média dos ônibus passou de 9 anos e 11 meses para 10 anos e 2 meses.

    Ainda de acordo com o Sindipeças, o total de caminhões cresceu 0,2% em 2017 e atingiu 1,89 milhão de unidades. A frota para transporte de carga só não recuou como os ônibus por causa do bom momento vivido pelo agronegócio. Mesmo assim, a idade média dos caminhões se aproximou dos 11 anos (exatos 10 anos e 8 meses). Leia também as análises do estudo do Sindipeças para veículos leves e motocicletas.