General Motors está fabricando as próprias máscaras no Brasil

General Motors usou a área de protótipos em São Caetano para instalar os equipamentos de produção das máscaras

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 11/05/2020 - 12:32
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura


    A General Motors comprou equipamentos nacionais para produzir máscaras de proteção em sua fábrica de São Caetano do Sul. Elas serão utilizadas pelos funcionários da montadora durante o retorno à produção. Um lote inicial de 100 mil unidades será doado para famílias carentes pelo Instituto General Motors como forma de auxiliar no combate à Covid-19.

    "A fabricação de máscaras é um ponto fundamental nessa luta e será ainda mais importante quando retomarmos a produção. Produzi-las com tecnologia 100% nacional é uma maneira de também fomentar a economia brasileira, sem concorrer com o setor de saúde na aquisição deste importante item", afirma o vice-presidente de manufatura da GM América do Sul, Luiz Carlos Peres.



    Segundo a General Motors, essa é uma iniciativa global já em operação nos Estados Unidos e na China. No Brasil, a empresa também atua ao lado do ministério da Economia, Senai, Associação Brasileira de Engenharia Clínica (Abeclin) e outras empresas no conserto de respiradores, essenciais no tratamento de casos graves da Covid-19.

    No fim de março, o Instituto GM anunciou uma série de medidas, como a doação de produtos de higiene e limpeza, óculos de segurança e cestas de alimentos para famílias das sete cidades em que a montadora está presente no Brasil: Gravataí (RS), Joinville (SC), São Caetano do Sul (SP), São José dos Campos (SP), Sorocaba (SP), Indaiatuba (SP) e Mogi das Cruzes (SP), além da capital paulista.

    E a GM também emprestou 118 veículos para as prefeituras de Gravataí, Joinville, São Caetano do Sul e São José dos Campos, além do governo do Estado de São Paulo. Essa frota está sendo usada para o transporte de profissionais, equipamentos de saúde e pacientes.