GM do Vale fecha 2º turno do setor MVA

Fábrica da GM de São José dos Campos (foto: divulgação)

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 15/06/2012 - 19:03
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    A General Motors anunciou, na sexta-feira, 15, o fechamento do segundo turno do setor MVA da fábrica de São José dos Campos (SP), onde são fabricados Corsa, Zafira e Meriva. Esses modelos foram lançados no início da década passada e os dois últimos serão naturalmente substituídos pela minivan Spin, que terá versões de cinco e sete lugares e foi flagrada recentemente por Automotive Business (veja aqui). A Spin já vem sendo produzida em São Caetano do Sul, algo fácil de notar pelas unidades do novo carro que se acumulam no pátio da montadora.

    Com o fim do segundo turno do MVA, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, os trabalhadores do período atingido serão remanejados para outros turnos e setores. Vale dizer que nesta segunda-feira, 18, começa a operar o terceiro turno da picape S10 em São José. A montadora garantiu ao sindicato local que não haverá demissões além das previstas no Programa de Demissão Voluntária (PDV), que se encerrou na sexta-feira passada.

    Até a quinta-feira, 14, o sindicato estimava cerca de 50 adesões ao PDV. A montadora não forneceu esse o número até o momento. “Novas demissões seriam inaceitáveis. A própria empresa reconhece que não há excedente de mão de obra na fábrica. O ritmo de produção está em alta, inclusive com horas extras nos fins de semana”, afirma o presidente do sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

    Em entrevista recente, o vice-presidente da GM, Marcos Munhoz, descartou a migração da produção do Classic de São Caetano do Sul para São José dos Campos, uma das reivindicações do sindicato. Atualmente, o sedã é feito nas duas unidades e também em Rosário, na Argentina. Munhoz admite o anúncio de um novo grande ciclo de investimentos no Brasil neste segundo semestre, mas não cita números nem fábricas. O sindicato espera que a unidade do Vale do Paraíba seja olhada com carinho.

    A entidade que reúne os trabalhadores recorda que de abril de 2011 a abril deste ano foram fechados mais de mil postos de trabalho em São José dos Campos e 771 em São Caetano do Sul. Assim, houve mais cortes justamente na fábrica com menos trabalhadores (São José tem 7,9 mil funcionários e São Caetano, 11,7 mil).

    O fechamento do segundo turno do setor MVA implicará a transferência de 412 trabalhadores para o primeiro turno do setor e 62 de para o terceiro turno da picape S10. Cinquenta funcionários permanecerão na Funilaria do MVA. Esta semana, a produção de veículos da linha MVA já havia sido reduzida. Até segunda feira, 11, o primeiro turno do MVA produzia 46 veículos por hora. Desde terça-feira, passou a montar 29 por hora. No segundo turno, a redução foi de 22 para 17. A capacidade do setor é de 54/hora.