GM: greve em Gravataí pode acabar 2ª-feira

TRT fez proposta de conciliação, que será levada aos metalúrgicos no dia 29 à tarde

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 26/04/2013 - 20:56
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 52 segundos de leitura
    A greve que afeta a fábrica da General Motors de Gravataí (RS) pode terminar na segunda-feira, 29. O sindicato local dos metalúrgicos e os representantes da montadora estiveram reunidos sexta-feira, 26, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Porto Alegre. O encontro ocorreu das 9 às 14 horas e gerou uma proposta de conciliação.

    O documento do TRT sugere reajuste salarial de 9,5%, Programa de Participação nos Resultados (PPR) de R$ 9.650, abono de R$ 3 mil para todos os trabalhadores e piso salarial de R$ 1,2 mil. “Faremos uma nova assembleia na segunda-feira, às 15 horas, na transição do primeiro e segundo turnos”, afirmou o diretor de patrimônio do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, Noeldi Leal Trindade. Trindade acredita que a produção tenha sido afetada em mais de 50% nos dois dias de greve (25 e 25) e informa que a greve também afeta os sistemistas.

    No início da greve, os trabalhadores pleiteavam reajuste de 12%, PPR de R$ 12 mil, abono de 4,5 mil e piso de R$ 1.712. Os valores oferecidos pela GM eram, respectivamente, de 8,29%, R$ 8.650, R$ 2,8 mil e R$ 1.170. O TRT também sugeriu redução da jornada de trabalho das atuais 42 horas semanais para 41 já em 2013 e para 40 horas semanais a partir de 2014.