Greve da Chery de Jacareí entra no nono dia

Metalúrgicos pedem reajuste de 9,2% e manutenção de direitos trabalhistas

Por REDAÇÃO AB
  • 06/10/2017 - 13:08
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 34 segundos de leitura
    Os metalúrgicos da fábrica da Chery, em Jacareí (SP), estão em greve há mais de uma semana. Os trabalhadores cruzaram os braços na quinta-feira, 28 de setembro, para reivindicar reajuste salarial acima da inflação e garantia dos direitos trabalhistas.

    Os funcionários pedem reajuste de 9,2% e sobretudo a manutenção dos direitos conquistados, que eles temem perder com a reforma trabalhista. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, a montadora ofereceu apenas a reposição da inflação entre setembro de 2016 e agosto de 2017 (1,73%) e se recusou a reabrir as negociações. A produção e o setor administrativo estão parados.

    A Chery emprega cerca de 400 trabalhadores, produz atualmente o modelo QQ e deve lançar até o fim do ano o utilitário esportivo Tiggo 2. Uma nova assembleia na segunda-feira, 9, às 7 horas, pode pôr fim à paralisação.