Importados pela Abeifa recuam 8,9% até julho

Em sete meses, o SUV Sportage é o modelo mais vendido da Kia, que lidera o ranking de vendas entre os importadores da Abeifa

Por REDAÇÃO AB
  • 02/08/2019 - 17:02
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    As vendas de veículos importados pelos associados da Abeifa recuaram 8,9% no acumulado entre janeiro e julho quando o volume é comparado com o de mesmo período do ano passado. Os dados divulgados pela associação dos importadores na sexta-feira, 2, indicam que foram emplacadas pouco mais de 19,1 mil unidades nos sete meses: em igual intervalo de 2018, o total havia superado os 21 mil emplacamentos.



    - Faça aqui o download dos dados da Abeifa
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência



    Já os veículos produzidos no Brasil por quatro fabricantes associadas à entidade – BMW, Caoa Chery, Jaguar Land Rover e Suzuki – somam 17,1 mil unidades emplacadas nos sete meses completos do ano, total que representa crescimento de 44% sobre os 11,9 mil vendidos em igual período de 2018. Este movimento é impulsionado pelas vendas da Caoa Chery, que triplicaram no período (considerando as vendas totais da marca, entre nacionais e importados).

    Com isso, na soma das duas categorias - veículos importados de todas as 15 marcas associadas mais os nacionais - o volume de vendas pela entidade atingiu 36,3 mil unidades no acumulado do ano, 10,2% a mais do que o resultado de igual intervalo do ano passado.

    Já nas vendas mensais, a entidade apurou aumento de 10,3% do volume registrado em julho contra o de junho, ao emplacar 2,9 mil unidades.

    ““De alguma forma, o setor de importados acompanhou o desempenho do mercado interno total de veículos em julho. Além de algumas associadas terem recuperado as vendas mensais, em julho tivemos 23 dias úteis contra 19 dias em junho”, analisa o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini.



    Entre as marcas importadoras, as cinco que mais venderam em julho foram a Kia (812 unidades), Volvo Cars (634), BMW (360), Land Rover (337) e Porsche (224).

    Apesar da melhora do desempenho verificada em julho, a entidade mantém sua projeção de encerrar o ano com a venda de 40 mil veículos, volume que se for confirmado, representará crescimento de 6,4% sobre os 37,5 mil veículos licenciados no ano passado.