Indústria lidera desembolso do BNDES no 1º bimestre com 32%

Setor recebe R$ 6,78 bilhões do total de R$ 21,2 bilhões liberados em dois meses

Por REDAÇÃO AB
  • 21/03/2013 - 16:53
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    O setor industrial liderou os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no primeiro bimestre do ano: do total de R$ 21,2 bilhões liberados no período, a indústria levou 32% ou R$ 6,9 bilhões, crédito 112% maior que o apurado em iguais meses do ano passado. Segundo relatório do banco divulgado na quinta-feira, 21, a alta foi generalizada, espalhada por todos os segmentos industriais, entre eles material de transporte, metalurgia, química e petroquímica.

    As aprovações no período somaram R$ 25,7 bilhões, incremento de 30% na comparação com o primeiro bimestre de 2012. No setor industrial, as aprovações de novos projetos cresceram 43% na mesma base de comparação, para R$ 8,1 bilhões, e em infraestrutura, a alta nas aprovações foi de 4%.

    Na avaliação do BNDES, os resultados positivos “refletem o conjunto de medidas de estímulo ao investimento adotado pelo governo”, indicando retomada da atividade econômica. A linha Finame PSI, que financia bens de capital, respondeu por mais da metade das liberações, R$ 11 bilhões, impulsionada pelas taxas competitivas de juros. Outras linhas do BNDES Finame representaram os demais R$ 10,2 bilhões.

    A maior contribuição para o desempenho da instituição no bimestre foi dada pelas micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), que responderam por 47% das liberações totais do banco no período. O valor desembolsado, de R$ 10 bilhões, é o maior volume de crédito disponível em um bimestre para companhias de menor porte, informa a instituição. A participação foi superior à das grandes empresas (45% do total desembolsado) e das médias grandes empresas (8%). O crescimento dos desembolsos para MPMEs foi de 45,7% na comparação anual.