Itaú cria serviço de compartilhamento de elétricos

Entra em operação no segundo semestre de 2021, ainda não há definição dos locais nem de preços

Por WILSON TOUME, PARA AB
  • 12/11/2020 - 15:45
  • | Atualizado há 2 months
  • 2 minutos de leitura

    O grupo Itaú Unibanco anunciou na quinta-feira, 12, a criação de um serviço de compartilhamento de automóveis elétricos, o Vec Itaú. A ideia é contribuir com a mobilidade urbana e com a redução da poluição nas grandes cidades, aproveitando parte da experiência adquirida com o programa Bike Itaú de compartilhamento de bicicletas, hoje disponível em cinco capitais do País: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife e Salvador.




    O projeto prevê um sistema similar de compartilhamento, no qual o cliente, por meio de um aplicativo no celular, vai poder consultar onde é o ponto de retirada mais próximo, verificar qual veículo está disponível, contratar e, ao chegar no local da retirada, desbloquear o carro. A devolução poderá ser feita no mesmo local ou em outro ponto. Todos os modelos só ficarão disponíveis para locação após serem recarregados e passarem por um processo de higienização completo.

    “O mundo está em constante transformação e a forma como as pessoas se locomovem nos grandes centros também segue evoluindo; queremos acompanhar de perto as tendências da sociedade e essa nova solução de mobilidade urbana servirá como alternativa ou complemento ao uso de outros modais”, explicou Rodnei Bernardino de Souza, diretor do Itaú Unibanco. “Estamos colocando nossa expertise financeira a serviço das pessoas, em um modelo no qual contaremos com parcerias estratégicas com montadoras, locadoras e demais players do segmento; buscaremos agregar valor por meio de uma experiência inovadora, tecnológica, segura e sustentável, além de estimular o mercado de veículos elétricos”, completou.

    FASE DE TESTES EM SÃO PAULO



    O planejamento prevê que a plataforma de compartilhamento entre em funcionamento – de forma experimental e restrita aos colaboradores do banco – no início de 2021. Durante o primeiro semestre, diversos fatores serão analisados, para que o Vec Itaú comece a operar da forma mais eficiente. No começo, serão usados cinco veículos: um BMW i3, um Jaguar I-Pace e três JAC iEV40. Dependendo dos resultados, outros veículos podem ser adquiridos.

    Os responsáveis pelo programa não quiseram falar sobre valores, mas a ideia é que o usuário pague um valor inicial fixo para ter acesso ao programa e outro por tempo de utilização dos carros. Importante: o Vec Itaú não será exclusivo para os clientes do banco, mas estes poderão ter algum benefício no uso. A fase de testes será implantada na cidade de São Paulo e terá quatro estações de retirada e devolução dos veículos, todas localizadas em centros administrativos do banco.

    Rodnei Bernardino lembrou ainda que, desde o ano passado, o Itaú Unibanco oferece condições especiais de financiamento para automóveis elétricos e híbridos. “Temos nos preparado para atuar cada vez mais com as novas tendências automotivas, que envolvem carros elétricos, híbridos, compartilhados e conectados, além de plataformas que estimulam a intermodalidade e a evolução da mobilidade urbana”, afirmou o diretor. “Seja qual for o caminho que as tendências seguirem, estaremos presentes e apoiando tanto os nossos clientes que buscam a posse de um veículo, quanto os que optam apenas pelo seu uso”, concluiu.