Kawasaki mostra Ninja 650 2013 e Versys 1000

Ninja 650 (à esquerda) tem preço inicial de R$ 27.990. A Versys 1000 é tabelada em R$ 49.990 (foto: Mário Curcio)

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 18/06/2012 - 15:11
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    Em cerca de 20 dias, as concessionárias Kawasaki começam a receber a linha 2013 da esportiva Ninja 650 e da Versys 1000. As duas são montadas em Manaus (AM). A primeira recebeu várias modificações técnicas e de estilo em relação ao modelo anterior, vendido no Brasil desde 2010. Tem motor de dois cilindros e 72,1 cv. Chega em versões sem e com freios ABS, tendo preços sugeridos entre R$ 27.990 e R$ 29.990.

    A Versys 1000 estreia no mercado brasileiro. Ideal para viagens em estrada pavimentada ou não, tem suspensões de curso longo e motor de quatro cilindros em linha que produz 118 cv. Vem com freios ABS de série e custa R$ 49.990. “Acredito que venderemos cerca de 80 unidades por mês da Ninja 650 e 50 da Versys”, afirmou dentro do centro de treinamento da Kawasaki o gerente comercial Afonso de Martino. A estrutura fica na cidade de São Paulo e tem auditório com cerca de 30 lugares e duas salas, uma somente para motores e outra com dois elevadores para motocicletas e ferramental, tudo para treinar os mecânicos da rede.

    “Logo mais teremos treinamento de vendas para os concessionários”, diz De Martino. Sobre a queda de vendas no setor ocasionada pela dificuldade de aprovação de crediário, ele afirma: “Nosso consumidor não depende de crédito”, diz, comparando o comprador de motos de alta cilindrada com o de modelos urbanos. “Mas ele para de comprar em momentos como este”, afirma, mostrando que o topo da pirâmide motociclística também vem sendo afetado. “Ainda assim, o mercado de modelos acima de 650 cc deve crescer cerca de 5% em 2012”, arrisca.

    A Kawasaki ocupa o sétimo lugar no ranking de vendas em 2012, com 4.114 unidades, o que dá pouco mais de 0,5% de participação no mercado brasileiro. Segundo De Martino, até o fim do ano, a rede atual de 50 concessionárias deve saltar para 60. A fabricante também estuda entrar no segmento de scooters, revendendo por aqui modelos Kymco de 150 cc a 400 cc.