Kawasaki renova “Ninjinha” com motor de 400 cc

Segundo a Kawasaki, todo o projeto da Ninja 400 é novo e resultou em uma moto 4 kg mais leve que a 300

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 14/08/2018 - 13:30
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A menor das esportivas Kawasaki cresceu pela segunda vez no Brasil e virou Ninja 400. O novo modelo tem preço inicial de R$ 23.990 e chega às revendas até a metade de setembro. Seu motor atual de 399 cc manteve a configuração de dois cilindros, mas produz 48 cavalos, 9 cv a mais que a antiga Ninja 300 e 15 cv a mais que a versão de 250 cc.

    A “Ninjinha” é o principal produto da Kawasaki no Brasil desde que a marca inaugurou a própria fábrica em Manaus, em 2009. A soma das versões de 250 e 300 cc produzidas daquele ano até julho de 2018 passa de 24 mil unidades. Equivale a 36% das 66,9 mil Kawasaki montadas no Brasil nesse período.

    De acordo com a fabricante instalada em Manaus, tanto o quadro como o motor da Ninja 400 são novos e resultaram numa moto quatro quilos mais leve que a versão anterior, apesar do aumento de cilindrada.

    O peso total é de 168 kg. A Ninja 400 tem câmbio de seis marchas e recebe freios com ABS como item de série, com disco único na dianteira e na traseira. O tanque para 14 litros de gasolina é adequado à proposta da moto e o assento tem 78,5 centímetros de altura. Como comparação, em uma Honda CG 160 Titan são 79 cm.

    O painel de instrumentos recebe uma tela de cristal líquido com indicador de marcha engatada, dois hodômetros parciais, autonomia restante, consumos instantâneo e médio, temperatura externa, temperatura do líquido de arrefecimento e indicador de pilotagem econômica.

    O valor de R$ 23.990 é válido para as pinturas verde e preta. A opção KRT Réplica, também verde, mas com grafismos exclusivos, sobe para R$ 24.990.