Leadec amplia operações com oportunidades abertas pela pandemia

Empresa atua em instalações de linhas de manufatura e manutenção industrial

Por REDAÇÃO AB
  • 26/11/2020 - 19:30
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 2 minutos de leitura
    Apesar da paralisação de centenas de fábricas no País nos meses mais intensos da pandemia de coronavírus no País, entre o fim de março e início de julho, a Leadec, que fornece serviços técnicos de instalação e manutenção industrial, aproveitou o momento para criar novas oportunidades de negócios. Com boa parte dos clientes concentrada do setor automotivo, foram desenvolvidos serviços específicos de desinfecção e adaptação de operações para reduzir o risco de contágio ela Covid-19. Além disso, os investimentos em novas linhas automatizadas de manufatura 4.0 foram mantidos e intensificados por diversos fabricantes. Assim a organização também precisou acelerar suas atividades e está investindo em expansão.

    Atualmente, 3 mil colaboradores da Leadec trabalham diretamente nas operações de 40 fábricas de clientes no Brasil majoritariamente da indústria automotiva, área de origem da empresa, que tem planos para aumentar sua atuação nos setores de alimentos, bebidas, química, farmacêutica, linha branca e eletrônicos.

    Para ampliar a oferta de serviços especializados sob demanda, fora do atendimento regular com funcionários dedicados, a Leadec acaba de inaugurar um novo Centro de Serviços Técnicos (CST) no interior de São Paulo, em Monte Mor, com mais de 2 mil m2 de área construída, para abrigar atividades de usinagem, serralheria e produção de diversos itens industriais como bases metálicas, racks, gancheiras e painéis elétricos, entre outros. A unidade irá atender tanto empresas do setor automotivo como dos outros setores que são alvo de ampliação da atuação.

    O CST de Monte Mor é o segundo no País, soma-se ao que já estava em operação para atender o polo automotivo de Camaçari (BA), liderado pela fábrica da Ford na região. Além destes, já está planejada a abertura de pelo menos mais dois CSTs, um na região metropolitana da Grande São Paulo e outro na de Curitiba (PR). A Leadec não revelou os valores envolvidos nos novos investimentos no País.

    RETOMADA MAIS RÁPIDA



    A Leadec informa que a decisão de expandir suas operações está lastreada na expectativa de recuperação da indústria no período pós-pandemia e ao seu próprio modelo de negócio, que tem como característica a proximidade geográfica dos parceiros. “Indústrias que já são clientes, com contratos recorrentes e atendimento in loco, também têm demandas pontuais. Com o novo CST, vamos ampliar a oferta de serviços e contar com a infraestrutura necessária para atender as necessidades dos clientes”, afirma o diretor comercial André Sales. Segundo ele, apesar do impacto da pandemia na indústria automotiva, segmentos como o de caminhões estão se recuperando mais rápido, incluindo a primeira e segunda camadas de fornecedores.

    De acordo com o diretor comercial, a empresa compensou a queda na demanda de serviços recorrentes de setores que passaram a trabalhar com alguma ociosidade por outros que se mostraram indispensáveis durante a pandemia. “Nossas unidades na Ásia experimentaram a demanda por serviços de desinfecção, o que foi seguido e aprimorado pela Leadec na Europa. Quando vivenciamos o problema no Brasil, já contávamos com a experiência adquirida no exterior”, afirma. Esse tipo de serviço, segundo Sales, já é tido como rotineiro pelas plantas industriais e, pelo menos até a viabilização de uma vacina contra a Covid-19, isso deve permanecer sem alterações.

    No mundo todo, a Leadec emprega cerca de 200 mil pessoas e tem técnicos dedicados trabalhando em mais de 300 localidades e fábricas. O faturamento global em 2019 somou cerca de € 900 milhões. A empresa iniciou suas operações na Alemanha em 1962 e está no Brasil desde 1998. O portfólio de serviços fornecidos inclui manutenção e instalação de equipamentos industriais, gestão técnica de utilidades, limpeza técnica e organização de plantas produtivas.