LG demite no Vale e autopeças concedem férias coletivas

Fábrica de eletrônicos cortou 200 em Taubaté; parada das montadoras impacta setor produtivo

Por Agência Estado
  • 06/09/2011 - 09:53
  • | Atualizado há 2 months
  • 2 minutos de leitura

    <style type="text/css"> .texto { font-family: Verdana, Geneva, sans-serif; font-size: 10px; color: #666; } .texto { text-align: left; } </style>

    NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
    EmailRSSTwitterWebTVRevistaMobileRede Social


    Agência Estado

    A desaceleração no consumo e o aumento dos estoques já provocam demissões na indústria. Ontem, a LG Electronics cortou 200 trabalhadores da fábrica de celulares e monitores de Taubaté (SP). Além disso, a empresa mantém 800 funcionários em licença remunerada até sexta-feira.

    A interrupção na produção fez duas empresas que fornecem componentes para celulares anunciarem cortes de 40% no quadro de pessoal. Segundo o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, Edmir Marcolino da Silva, a Blue Tech, que emprega 200 pessoas, e a Sun Tech, com 270 trabalhadores, podem demitir, depois de ter dado férias coletivas.

    Já as montadoras tentam reduzir a produção de veículos, aproveitando o feriado desta quarta-feira para suspender o trabalho na semana e ajustar os estoques à demanda menor. A freada no ritmo já tem impacto nas fábricas de autopeças, que anunciaram férias coletivas.

    A Autometal, por exemplo, que fabrica componentes para freios em Taubaté (SP), programou férias coletivas para 420 trabalhadores entre 12 de setembro e 11 de outubro, informa o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté. Em São José dos Campos (SP), a Trelleborg, fabricante de autopeças, deu férias aos trabalhadores entre os dias 1º e 10 de setembro, de acordo com o sindicato local.

    As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.